Por pbagora.com.br

A candidatura de Michelle Ramalho trouxe de volta aos holofotes do futebol paraibano um nome que andava afastado há algum tempo. Na chapa da auditora do STJD e ex-advogada do Treze Futebol Clube, consta o nome de Thalita Gomes, que é neta da ex-presidente da FPF, Rosilene Gomes, que ocupou o principal cargo do futebol paraibano por mais de 20 anos e que voltou à cena durante esse período pré-eleitoral de 2018.

 

Recentemente, ainda durante as discussões para a formação das chapas na eleição, o filho da ex-presidente Rosilene, Sandro Gomes, demonstrou interesse em concorrer ao cargo, mas essa intenção não foi à frente. A chapa, intitulada “Unidos Somos Fortes”, tem ainda como vice-presidentes Nosman Barreiro Filho, filho de Nosman Barreiro, vice-presidente afastado da FPF, e Marcílio Braz, atual presidente do Conselho Fiscal da entidade.

A eleição que vai apontar quem será o próximo, ou a próxima, presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF) está marcada para acontecer no dia 29 desse mês de setembro.

Redação com globoesportes.com
 

 

Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Fundação em Santa Rita pagará R$ 50 mil de indenização por erro médico em parto

A Fundação Governador Flávio Ribeiro Coutinho, gestora do Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, foi condenada a pagar uma indenização no valor de R$ 50 mil por erro médico durante…

Bayeux: com guerra de decisões intervenção pode ser única saída

Cidade já passou pelo comando de quatro prefeitos em menos de quatro anos de gestão Insegurança jurídica, instabilidade administrativa e futuro incerto. A cidade de Bayeux, município da região metropolitana…