A onda de violência contra a mulher continua crescendo na Paraíba e de forma assustadora. Os casos de feminicídio crescem 53% em um ano no Estado, e a cada dia, um novo relato é registrado. É o que aponta os dados do Anuário Brasileiro da Violência, divulgado essa semana.

O estudo ainda apontou ainda que 74% das mulheres mortas na Paraíba em 2018 foram vítimas de feminicídio, pior proporção entre os estados da Paraíba. Os dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostram que os casos passaram de 22 para 34 entre 2017 e 2018. Foi a quarta maior alta em relação aos estados brasileiros, atrás apenas de Sergipe (163,9%), Amapá (145,2%) e Rondônia (100%).

A relação dos números da Paraíba entre mulheres mortes e mulheres mortas por feminicídio no ano passado, de aproximadamente 74%, é a maior entre os estados brasileiros. Em 2017, o mesmo dado na Paraíba era de aproximadamente 42%. Somente no primeiro semestre deste ano, 32 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais, em toda Paraíba. Do total, 17 casos estão sendo investigados como feminicídios.

O mês de abril foi o mais violento para as mulheres. O número de feminicídios aumentou 50% em relação à soma dos casos do primeiro trimestre de 2019.

Em 10 anos, mais de mil mulheres foram mortas na Paraíba, uma média anual de 108 crimes.

O feminicídio é um crime de gênero cometido contra mulheres, quando há violência doméstica e familiar, e menosprezo ou discriminação à condição da mulher. A lei foi incluída no Código Penal como uma modalidade de homicídio qualificado e entrou em vigor no dia 9 de março de 2015.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mulher com substância análoga à cocaína é presa em São Mamede

Na noite dessa segunda-feira, dia 24, a PRF da Paraíba prendeu uma mulher que transportava em um táxi cerca de 220 gramas de substância análoga à cocaína na cidade de…

Vítimas de acidentes com moto lideram entradas no Trauma-CG no Carnaval

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, na cidade de Campina Grande, atendeu 887 pessoas durante o período carnavalesco. Nesses dias, foram realizadas 68 cirurgias. O balanço…