O ex-prefeito do município do Congo, José Alves (Zequinha), disse que deixou recursos no valor R$ 2,7 milhões já empenhados e licitados para obras em infra-estrutura e saúde na cidade localizada no Cariri Paraibano, além dos salários dos funcionários pagos rigorosamente em dia.

“Fui um dos únicos prefeitos que deixou o mandato e não ficou devendo aos funcionários. Coloquei em dia as férias e paguei até o terço de férias. Tinha gente com 30 anos da prefeitura que nunca tinha tirado férias na vida”.

Segundo Zequinha, o atual prefeito Romualdo Quirino não teve compromisso com a transição de governo e nenhuma equipe foi enviada para reunião marcada para dezembro.

“O TCE divulgou a lista das cidades que não fizeram transição, mas incluíram o Congo de maneira equivocada. Fizemos de tudo para isso acontecer. Agora a população deve ficar atenta e acompanhar os gastos públicos”, explica Zequinha.

 

Jornal Correio

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Morre mulher vítima de queimaduras após explosão de botijão de gás, em CG

Uma mulher morreu na noite desta segunda-feira (9) no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internada desde o dia 26 de novembro deste ano, após sofrer…

Abono Natalino será pago a partir desta terça a mais de 500 mil famílias na PB

O governador João Azevêdo divulgou, nesta segunda-feira (9), durante o programa Fala Governador, o calendário de pagamento do Abono Natalino que beneficia mais de 516 mil famílias paraibanas. O Abono…