Por pbagora.com.br

João Paulo Guedes Meira, apontado como responsável de causar o acidente que matou os três primos do cantor Zé Ramalho, no dia 06 de maio de 2007 no acidente ocorrido na Avenida Epitácio Pessoa, vai à júri popular. A decisão é da juíza do 1º Tribunal do Júri da Capital, Ana Flávia de Carvalho Dias Vasconcelos. A sentença de pronuncia foi prolatada no último dia (19).

A juíza acolheu a tese da promotoria e do advogado de acusação, no sentido de que João Paulo Guedes Meira praticou a hipótese penal, do “dolo eventual”, aquele que o agente não quer o resultado, mas, assume o risco de produzi-lo.

Segundo a acusação o réu estava alcoolizado no dia do acidente, e fazendo uso de seu carro dirigindo em alta velocidade, passando em sinal de trânsito vermelho provocou o trágico acidente que matou as vítimas, Matheus Ramalho, Shuka Ramalho e Antônio Ramalho, topos parentes do cantor paraibano Zé Ramalho.

Ainda conforme o advogado Ricardo Sérvulo, agora com a sentença de pronuncia, o réu poderá ser julgado pelo 1º Tribunal do Júri de João Pessoa, mesmo sem se fazer presente, uma vez que o mesmo se encontra foragido, mesmo tendo sua prisão preventiva decretada.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Anísio cutuca adesão de Couto a RC: “Ele gosta de ser traído e será outra vez”

O deputado estadual Anísio Maia, que disputa a prefeitura de João Pessoa pelo PT nas eleições municipais desse ano, ironizou o anúncio de adesão do ex-deputado federal Luiz Couto (PT),…

João Azevêdo autoriza a promoção de mais de 200 policiais militares

O governador João Azevêdo autorizou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, a promover mais 203 policiais militares, desta vez para a graduação de cabos. A lista com o…