Por pbagora.com.br

O deputado federal Julian Lemos (PSL) saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PSL),nesta quarta-feira (30), e classificou de ‘armação’ a tentativa de envolver o nome do chefe do executivo no assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, ocorrido em março de 2018.

Para o parlamentar, há uma tentativa de se criar uma narrativa que vise incriminar o presidente.

“Não acredito em nenhum envolvimento dele. Não falo isso por ser do partido dele. A injustiça eu conheço muito bem de perto, não apenas conheço, como também convivo com ela diariamente e ainda sou vítima dela. Ela produz dores profundas na alma, e ontem eu vi isso no presidente, que estava ali com a revolta dos injustiçados. Posso estar em qualquer situação entre mim e o presidente, mas acho que ele está sendo vítima de fato de uma armação e acredito que isso muito em breve será esclarecido”, disse

Nas redes sociais, Julian também se posicionou sobre o tema.

“Diante de qualquer injustiça, os justos não devem se calar. Venho aqui prestar minha solidariedade ao Pres. Jair Bolsonaro, eu que fui e sou vítima de injustiças até hoje, não irei concordar com esse teatro, estarei de pronto para cumprir mais uma vez meu papel de aliado se preciso for”, postou

PB  Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TSE estuda estender votação em ao menos 1h e reservar horário para idosos

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) estuda aumentar o horário de votação em uma hora para as eleições municipais deste ano e reservar o início do período, das 8h às 11h,…

Guedes anunciará três ou quatro privatizações em até 60 dias

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (6) que , dentro de 30 a 60 dias, anunciará três ou quatro privatizações de grandes empresas. Ele participou de evento transmitido…