O jornal paulista Estado de São Paulo repercutiu, nesta segunda-feira (27), denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-secretário da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) César Augusto Cananéa Andrade e mais cinco pessoas por superfaturamento de R$ 4 milhões na construção de um muro obra da Lagoa do Parque Solón de Lucena.

De acordo com a reportagem do Estadão, o ex-secretário teria praticado peculato em contrato celebrado com a empresa Compecc Engenharia com suposto 81% de sobrepreço. A obra, de acordo com o MPF, trata-se de um novo muro de proteção na lagoa, no Centro de João Pessoa.

A denúncia foi apresentada pelo MPF na última sexta-feira (24). De acordo com a reportagem do Estadão, o valor que deveria ter sido gasto com a obra era de R$ 2.606.962,10, no entanto, teria custado R$ 4.053.429,56.

Confira denúncia na íntegra, além da reportagem do Estadão clicando aqui.

Foto: reprodução

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tropas da Força Nacional embarcam nesta quinta no DF em direção ao Ceará

Tropas da Força Nacional embarcaram nesta quinta-feira (20), no hangar da Polícia Federal em Brasília, em direção ao Ceará. Parte dos agentes viajam em um avião que decolou por volta…

Justiça declara greve das polícias Civil e Militar como ilegal e determina multa de R$ 500 mil

O Tribunal de Justiça da Paraíba declarou como inconstitucional a paralisação programada pela polícias Civil e Militar e pelo Corpo de Bombeiros na Paraíba. A categoria programou parar as atividades…