Por pbagora.com.br

A Justiça determinou o arquivamento do inquérito que investigou o suposto envolvimento do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) na morte de Bruno Ernesto. A decisão foi da juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, do 2º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa.

Ricardo passou a ser investigado no caso após denúncia da advogada Laura Berquó, que já foi condenada várias vezes por calúnia e difamação, em conjunto com a jornalista Pâmela Bório, ex-mulher de Ricardo Coutinho.

De acordo com o Ministério Público, após a investigação realizada no inquérito aberto a pedido das duas, não há nenhuma evidência que fundamentasse a acusação, tendo o promotor Marcus Antonius da Silva Leite afirmado que foi verificada a “ausência de indícios de participação do ex-governador Ricardo Vieira Coutinho no evento delituoso”, além de que “as provas reproduzidas não foram suficientes para a propositura da ação penal em desfavor do investigado”.

Com isso, a magistrada acatou o parecer do MP, também declarando que não vislumbrou qualquer elemento suficiente que embasasse a denúncia.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Potencial energético e incentivos atraem empreendimentos para a PB

A Paraíba possui um significativo potencial para a geração de energia fotovoltaica devido à sua alta incidência solar, com relação aos demais estados do País e se destaca na qualidade…

Após 20 dias internado, Padre espanhol morre de covid-19 na PB

Na tarde desta terça-feira (22), a Arquidiocese da Paraíba comunicou o falecimento do padre Carlos Bascaran Collantes, que estava internado há 20 dias, vítima de complicações da Covid-19. Seguindo as…