O presidente Jair Bolsonaro decretou como serviços essenciais em meio à pandemia do novo coronavírus, os salões de beleza, barbearias e academias de esportes. Mas a medida, de acordo com o governador João Azevêdo, não valerá na Paraíba.

O gestor estadual justificou sua postura alertando que o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia definido que cabe a governadores e prefeitos definirem seus decretos conforme cada realidade.

O motivo apontado por Bolsonaro para tal decreto, mesmo quando o país já conta com mais de 11 mil mortos pela covid-19 é que essas atividades estão relacionadas com a saúde por tratarem do corpo e da higiene. O decreto determina ainda que as atividades precisam obedecer à determinação do Ministério da Saúde para garantir a segurança sanitária de clientes e profissionais.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Justiça autoriza loja de artigos esportivos a funcionar no serviço de delivery

Durante o Plantão Judiciário, a juíza Maria de Fátima Lúcia Ramalho proferiu decisão nos autos da ação nº 0830549-79.2020.8.15.2001, determinando que o Estado da Paraíba e o Município de João…

Detran-PB renova Portaria sobre suspensão no atendimento

A direção do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) expediu nova portaria, prorrogando os efeitos das anteriores, de suspensão no atendimento presencial para a maioria das suas atividades, mas mantendo alguns…