Os 30 comerciantes atingidos pelo incêndio no dia 30 de junho, no São João de Campina Grande, irão se reunir nesta quinta-feira (04), na frente da empresa Aliança, a partir das 10 hr para cobrar da Prefeitura Municipal de Campina Grande, da Empresa Aliança Comunicação e Cultura, da Empresa Medow Promo e da Empresa Sercosi Seguros as providencias necessárias para o ressarcimento dos prejuízos.

Segundo eles, no dia 30 de junho, 30 sonhos foram interrompidos pelo trágico incêndio no Parque do Povo.

“Até agora, só chegaram ajudas, que não cobrem o prejuízo dos comerciantes; a Prefeitura ajudou em 2.500 reais para quem perdeu as barracas e 1.500 reais para quem perdeu os quiosques.  A empresa Aliança ajudou com 2 mil para cada atingido e devolveu a taxa de solo (aproximadamente 550 reais para quiosques e 1.300 reais para as barracas).  A Empresa Aliança chamou os atingidos individualmente para assinarem uma declaração onde relataram o que perderam e assinaram o documento; em seguida foi solicitado que cada comerciante enviasse as comprovações das perdas”, disseram.

Os comerciantes afirmam que até agora, nenhuma resposta foi dada, mesmo após três meses do ocorrido.
“O que falta para ressarcirem os comerciantes do Maior São João do Mundo? Com a palavra a Prefeitura, a Aliança, a Medow Promo e a Sercosi Seguros”, arrematou o grupo, em nota encaminhada à imrprensa.

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Carlos Bolsonaro chama eleitores do seu pai de ‘gado’

Vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) usou as redes sociais para chamar os eleitores e apoiadores do governo Jair Bolsonaro de “gado”. “Obrigado pela confiança no Presidente, ‘gado’!”, postou no Twitter  O…

Seis pessoas são encaminhadas à UPA/JP após picadas de abelhas

Na manhã desta segunda-feira (16), seis pessoas foram picadas por abelhas durante uma trilha na mata do Cuiá, em João Pessoa. As informações são de que uma pessoa do grupo,…