Por pbagora.com.br

Durante a nona fase da Operação Calvário, deflagrada nesta terça-feira (27), que apura crimes de lavagem de capitais, 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa, Bayeux e Cabedelo, na Paraíba, além de Aracaju, em Sergipe, e do Distrito Federal foram realizados.

Um dos alvos das investigações é conselheiro do TCE-PB, Arthur Cunha Lima. Todos os mandados foram expedidos pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Francisco Falcão. A competência da Corte foi firmada em razão da necessidade de investigar eventuais delitos praticados pelo atual governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e além de Cunha Lima, mais dois conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE/PB).

As investigações contam com mensagens de celular, gravações ambientais e informações obtidas por meio de um acordo de colaboração premiada firmado entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e um empresário que era gestor de fato de duas entidades envolvidas nos ilícitos.

Também foi solicitado o bloqueio de bens dos investigados em um total de cerca de R$ 23,4 milhões, para reparação.

Na mesma operação já houve buscas e apreensões em dezembro de 2019, ocasião em que o STJ determinou o afastamento do cargo de dois conselheiros do TCE/PB.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em CG: Bruno assegura prioridade em 2021 no combate à covid-19

Dando continuidade ao processo de transição para sua posse, na Prefeitura Municipal de Campina Grande, o prefeito eleito Bruno Cunha Lima participou, na manhã desta segunda-feira, 23, a convite do…

João anuncia conclusão de obra em Cabedelo e autoriza novas ordens de serviço

O governador João Azevêdo autorizou, nesta segunda-feira (23), durante o programa semanal ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, as ordens de serviço para início de obras que…