O governador João Azevêdo (Cidadania) confirmou, nesta quinta-feira (14), que o Governo do Estado, juntamente aos prefeitos da grande João Pessoa, emitirá um decreto conjunto, até o próximo sábado (16), com endurecimento de medidas para combater o novo coronavírus, sobretudo na região metropolitana, onde a maior parte dos casos se concentram.

Dessa vez o alvo será a mobilidade urbana. Barreiras sanitárias, interdição de ruas e outras alternativas estarão entre as novas medidas, justamente para tentar inibir o avanço da doença, que já ultrapassou mais de 50% dos municípios paraibanos e provou mais de 150 óbitos.

Entre as medidas estão:

  • Bloqueio na circulação dos veículos
  • Barreiras sanitárias
  • Aplicação de multa para quem não utilizar máscaras em locais públicos
  • Possibilidade de toque de recolher a cargo dos prefeitos

Segundo o governador João Azevedo, a expectativa é que até o próximo dia 22 deste mês, o número de infectados na Paraíba chegue a seis mil casos, por isso o Estado vai arrochar as ações para evitar que o sistema público de saúde na Paraíba, chegue ao colapso. Atualmente mais de 86% dos leitos dos hospitais da grande João Pessoa, já estão ocupados com pacientes contaminados com o Covid-19.

Enfático, João Azevedo reforçou que o isolamento social ainda é o caminho para mudar o rumo da curva do novo coronavírus no Estado. Todos os protocolos de segurança que estão sendo assinados como o uso de cloroquina segundo ele, são necessários, mas ainda não existe uma vacina ou tratamento eficaz para conter o vírus.
Ele garantiu que as medidas restritivas serão endurecidas, inclusive com medidas de mobilidade urbana e o tráfego de veículos que circulam no Estado. No entanto, descartou decretar Lockdown na Paraíba durante a pandemia.

“Nós estamos subindo a ladeira e ainda não atingimos o pico da doença na Paraíba” disse o governador.

Após a Paraíba ultrapassar os 3 mil infectados, João Azevedo observou que os protocolos de segurança são necessários para que futuramente o sistema de saúde não tenha que escolher quais pacientes terá que escolher para salvar da pandemia.

“Vamos endurecer as medidas, mas é para o bem dos paraibanos. Se você puder, fique em casa” apelou o governador.

O secretário de Saúde Geraldo Medeiros enfatizou que a adesão dos municípios paraibano foi de 40% , as medidas de isolamento social quando o ideal seria no mínimo 70%.

A Paraíba tem 3.045 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta quarta-feira (13). O número de mortes confirmadas por Covid-19 subiu para 157 no estado desde o início da pandemia. Cento e vinte cidades da Paraíba já têm casos registrados.

Severino Lopes

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Governo anuncia plano de retomada da economia e prorroga isolamento

governador João Azevêdo e prefeitos da Grande João Pessoa assinaram, neste sábado (30), o decreto nº 40.289, que institui o isolamento social rígido na Capital paraibana e nos municípios de…

João nega ‘lockdown’, mas diz que Grande JP terá maior restrição no isolamento

O governador da Paraíba, João Azevêdo, usou seu perfil em rede social para tranquilizar a população em relação a possibilidade de implantação de lockdown na Grande João Pessoa. O lockdown…