Os delegados deixaram a reunião com o governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e decidiram neste momento, por unanimidade, retomar greve em todo o Estado. A categoria ficou insatisfeita mesmo depois que o governo apresentou proposta de garantir aumento de 20% a ser dado em quatro meses, de abril a dezembro deste ano.

Os delegados consideram a proposta uma mera antecipação do que foi acordado para ser dado apenas em 2010. Os delegados reivindicam mesmo tratamento salarial dado as demais categorias jurídicas do Estado. “No final das contas, não houve aumento de um real”, declarou o presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia Civil na Paraíba (Adepdel-PB), Afrânio de Britto.

Segundo ele, as delegacias funcionarão com 30% do seu efetivo, mas a greve durará por tempo indeterminado.

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com fim do mandato de Dodge, Bolsonaro avalia indicações para PGR

O primeiro mandato de dois anos da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, termina no dia 17 de setembro. A renovação do mandato de Dodge pelo mesmo período ou a escolha de um…

Detran e MP seguem com vistorias de transporte escolar neste domingo

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) seguem neste domingo (18) com o calendário de vistorias do transporte escolar no estado, programado previamente para…