Fiscalização do Conselho de Medicina e Ministério Público encontrou unidade de saúde com precárias condições de atendimento

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente, na manhã desta quarta-feira (27), os médicos que trabalham no Posto de Saúde da Família Cruz das Armas V. A unidade de saúde apresenta precárias condições de atendimento à população, com sala de vacinação imprópria (sem ar condicionado), paredes com mofo, falta de material, com alguns médicos tendo que levar equipamentos para realizar os atendimentos. Além disso, os consultórios médicos ficam expostos, com a porta aberta, já que não há ventilação, desrespeitando o sigilo profissional durante a consulta.

A fiscalização foi realizada na manhã desta quarta-feira pelo diretor do Departamento de Fiscalizaçao do CRM-PB, João Alberto Pessoa, e pela promotora Jovana Tabosa do Ministério Público Estadual. “A população e os profissionais de saúde do PSF precisam de um local adequado para a realização de consultas e atendimento médico. Esperamos que esses problemas sejam resolvidos o mais rápido possível”, destacou João Alberto.

A interdição ética do CRM-PB proibe os médicos de atuarem na unidade de saúde até que as inconformidades apontadas pelo Conselho sejam sanadas. A interdição tem início a zero hora desta quinta-feira (28).

Formato Assessoria de Comunicação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Garantia Safra mais de 18.291 agricultores familiares vão receber benefício na PB

O Garantia-Safra, criado em 2002, integra o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) tem como objetivo garantir a segurança alimentar de agricultores familiares que residam em regiões sistematicamente…

Abrigo de idosos em JP lança campanha para se manter durante pandemia

A Instituição Espírita Nosso Lar, que mantém um abrigo para 42 idosos, vem enfrentando dificuldades para se manter, durante a pandemia do novo coronavírus. O asilo é uma entidade filantrópica…