A Paraíba o tempo todo  |

Apesar de debandada, secretário da PMJP ratifica candidatura própria do PV

O partido que decidir fazer uma composição com a pré-candidata do PV, Edilma Freire, na disputa pela prefeitura da Capital, terá que vir sabendo que existe apenas uma vaga disponível na chapa majoritária – a de vice. Apesar da recente debandada de ex-auxiliares, o partido do prefeito Luciano Cartaxo (PV) segue determinado a seguir com a candidatura própria.

A informação foi confirmada nesta sexta-feira (04) pelo secretário de Articulação política da Prefeitura de João Pessoa Hildevânio Macedo, durante entrevista ao Sistema Arapuan.

Segundo ele, O PV já enviou emissários para realizar conversas entre interlocutores do PV e do PSB com vistas a uma aliança nas eleições deste ano em João Pessoa.

Pelas declarações do secretário, a expectativa é de que o partido do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) compunha a chapa na vaga de vice, com uma indicação.
“Não existe plano B para ela ser vice”, garantiu o secretário.

Até esta sexta-feira seis auxiliares já havia deixado a gestão Cartaxo, são eles: Diego Tavares, Socorro Gadelha, Daniela Bandeira, Eduardo Pedrosa, Djalma Pereira e Marianne Goes. Dos seis, quatro já acenaram para entendimento e apoio à pré-candidatura de Cícero Lucena, do PV, em detrimento do nome de Edilma Freire.

CARTAXO MINIMIZA BAIXA

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) minimizou a saída do partido dos ex-auxiliares da sua gestão que não foram escolhidos para concorrer a sucessão municipal: Socorro Gadelha, Diego Tavares e Edilma Freire.

O gestor municipal declarou que só existe uma vaga de pré-candidato e que todos que estavam no páreo, incluindo a escolhida, Edilma Freire sabiam disso.

Ele ainda declarou que o interesse individual não pode prevalecer acima do coletivo e que cada um tem que fazer seu juízo de valor sobre a saída dos ex-auxiliares.

“Cada um que faça seu juízo de valor, que faça a sua avaliação. A gente não pode sobrepor interesse particular, interesse individual sobre interesse coletivo. A gestão é feita para a cidade, para as pessoas e é isso que a gente está fazendo na nossa Capital. Tivemos quatro pré-candidatos que acreditaram nessa gestão, se colocaram como pré-candidatos porque participaram e ajudaram a construir, acreditaram e defenderam muito esse modelo de gestão, mas só existia uma vaga para prefeito. A decisão tomada pelo partido demonstra a cada dia que foi a melhor” enfatizou.

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe