Por Wellington Farias

Apesar de tudo e de todas as implicações, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) ainda é a maior liderança política da Paraíba. Até quando, não se sabe. Vai depender muito dos desdobramentos da devastadora Operação Calvário.

A menos que volte a ser preso e por muito tempo, ou se torne inelegível, Ricardo Coutinho tem muito “recall”, e ainda está muito presente no inconsciente coletivo como um dos melhores governadores da história da Paraíba. E isto não se apaga do dia para a noite, como querem os antirricardistas.

Até o presente momento, no que pese a decepção de alguns setores, os resultados positivos da gestão de Ricardo Coutinho à frente do Governo da Paraíba, pesa muito mais na balança sobre as acusações que recaem sobre ele decorrentes da Operação Calvário.

Quem seria, então?

Não sendo Ricardo Coutinho a maior liderança política da Paraíba, hoje (atenção, digo HOJE) quem seria?

João Azevêdo? João é um grande técnico, altamente qualificado, decente, cuja honestidade está acima de qualquer suspeita, até prova em contrário (e precisaria ser robusta); tem larga folha de contribuição à Paraíba e a João Pessoa. Mas, é um noviço na política. O seu potencial de líder se resume à caneta, ao tinteiro, às impressoras de A União e o Diário Oficial. Com este arsenal, até eu sou líder.

Cássio? Muito desgastado; imagem carimbada pelo atraso das oligarquias, da política de práticas ultrapassadas. De líder imbatível meio popstar despencou para a humilhante condição de quarto lugar na disputa por uma vaga no Senado, em 2018, perdendo até para Daniela Ribeiro e seu aquiadversário Veneziano Vital do Rêgo.

Luciano Cartaxo? Também não. Vem numa escalada de atropelos em duas estratégias políticas, perdeu densidade eleitoral e força política nas últimas eleições e não tem um grupo coeso e confiante para lhe dar o suporte necessário.

José Maranhão? Tá em fim de carreira, apesar de ter “ricol” e um partido bem enraizado.

Fazendo o quê?!

O que andará fazendo em terras paraibanas o ex-ministro da Justiça do Governo Dilma e advogado da ex-presidente no processo de impeachment, José Eduardo Cardozo?

Nesta segunda (30/12) ele foi visto em trajes esporte no Restaurante Gulliver, por volta das 13h15.

Recentemente ele também foi visto pelo colunista em restaurante de Campina Grande.

Wellinton Farias
PB Agora

Por Wellington Farias

Notícias relacionadas

LimpMax não paga funcionários e bairros de JP podem ficar sem coleta de lixo

Em julho do ano passado, a LimpMax, empresa sousense especializada na limpeza de resíduos sólidos, assinou contrato no valor de R$ 88 milhões com a Autarquia Municipal Especial de Limpeza…

Mega Sena: ninguém acerta e prêmio vai a R$ 27 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.350 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (6) em São Paulo. O prêmio acumulou. Veja as dezenas sorteadas: 25 – 28 – 29 –…