Por pbagora.com.br

Parte das águas transpostas do Rio São Francisco estará disponível aos paraibanos em 2010 e deve beneficiar 123 municípios. A água será paga e cada metro cúbico deve custar 13 centavos, o que, em anos de escassez, pode custar R$ 30 milhões aos cofres públicos do Estado.

O secretário de Infraestrutura da Paraíba, Francisco Sarmento, disse ontem que a cobrança exige um maior planejamento no uso dos recursos hídricos para que a menor quantidade de água da transposição precise ser usada.

As águas chegarão à Paraíba através de dois eixos do projeto, o Norte e o Leste. A água transportada terá como pontos de recepção no Estado pelo Eixo Norte as barragens de Boqueirão e Acauã, que vão abastecer o Brejo e o Cariri, e pelo eixo Leste a Barragem Engenheiro Ávido, que vai abastecer o Sertão. A partir desses três pontos a água será distribuída para as cidades através das adutoras.

Jornal Correio

Notícias relacionadas

Prefeito paraibano completa 100 dias no cargo sem receber salário

Cem dias no mandato, sem receber um centavo de salário. Essa é a realidade vivida pelo prefeito de Brejo do Cruz, Dr. Tales Torricelli, que decidiu que vai formalizar o…

Sedurb alerta comerciantes informais que atuam na orla sobre cumprimento de decreto

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) está reforçando a fiscalização do comércio informal na orla neste fim de semana. A ação acontece em razão do cumprimento do Decreto 9700/2021, que…