Em entrevista ao programa Correio Debate, na tarde desta sexta-feira (20), o advogado Rodrigo Trindade, que compõem a banca de defesa da ex-secretária de Estado da Saúde, Cláudia Veras, confirmou que sua cliente não irá se apresentar ao judiciário, enquanto não tiver o pedido de habeas corpus analisado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“A situação da Dra. Cláudia é que ela está aguardando uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, para que se manifeste a cerca da necessidade ou não dessa prisão antecipada que foi decretada pelo Tribunal da Paraíba”, disse o advogado em entrevista ao Programa Correio Debate, da 98 FM.

O advogado ainda negou que a ex-secretária possa se prejudicar processualmente por não se apresentar perante à Justiça, mesmo com um mandado de prisão preventiva em aberto.

O Habeas Corpus impetrado pela defesa da ex-secretária deve ser apreciada pela ministra Laurita Vaz apenas na próxima semana, na terça-feira (24), véspera de Natal.

Alvo da sétima fase da Operação Calvário – Juízo Final, ela tem mandado de prisão preventiva expedido pelo desembargador Ricardo Vital, do Tribunal de Justiça da Paraíba, desde a última terça-feira (17). As declarações repercutiram no Correio Debate.

OUÇA

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Desembargador Ricardo Vital destina R$ 399 mil ao HU para aquisição de 2.660 testes para Covid-19

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator do processo da Operação Calvário, deferiu pedido formulado pelo Ministério Público da Paraíba (Gaeco) no sentido de destinar o montante de R$ 399.000,00,…

Comerciantes fazem carreata para pedir abertura do comércio em João Pessoa

Mesmo com as recomendações dos especialistas para evitar aglomeração de pessoas em tempos de combate ao novo coronavírus, um grupo de comerciantes fez uma carreata para pedir a abertura do…