A Paraíba o tempo todo  |

Adriano Martins pede afastamento do prefeito interino de Bayeux por arquitetar ‘golpe’

Segundo o vereador, quando Kita estava na presidência, desapareceu do site a Lei Orgânica com o novo texto do art. 8º, que diz expressamente sobre eleições indiretas quando ocorrer vacância nos últimos 06 meses do mandato.

Por conta disso, o juiz eleitoral Euler Jansen disse à imprensa que não haveria eleições indiretas, porém, ao tomar conhecimento da nova redação da Lei, o juiz voltou atrás e afirmou que Bayeux terá eleições indiretas.

“O prefeito interino, em busca da conclusão do seu golpe, tentou induzir ao erro o magistrado, que de imediato soube que a lei teria sido alterada, e como pessoa séria que é, de imediato falou que haverá eleições”, disse.

O vereador Adriano considerou um fato gravíssimo e apresentou denúncia contra Kita que poderá perder a presidência da Câmara.

“Essa alteração, visando já o golpe arquitetado por Kita há dois anos e meio, ele já vinha maquinando isso, a vereadora Luciene tomou as providências de alterar a lei, ou seja, kita cassou o vice-prefeito porque estava na frente do projeto dele, e agora ele tenta mais uma vez ludibriar escondendo a lei orgânica do município e vai ter eleição sim”, ressaltou.

Adriano afirmou que disputar a eleição indireta na cidade de Bayeux, mas não as diretas, em novembro de 2020.

 

Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe