Foram condenados a 21, 20 e 19 anos de prisão em regime fechado, os três acusados de envolvimento na morte do estudante Higor Natan ocorrido no dia 7 de outubro de 2014, em João Pessoa.

O julgamento aconteceu nessa quarta-feira (18), no 2º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa.

Três testemunhas de defesa e quatro de acusação foram ouvidas. Os réus vão responder por homicídio qualificado por motivo torpe.

Rafael Nunes Monteiro foi considerado o responsável por atirar na vítima e condenado a 21 anos de reclusão, enquanto que Francisco José Oliveira foi condenado a 20 anos e Havid José Pereira a 19 anos, todos em condição de regime fechado e em presídio estadual.

Na época do crime, a Delegacia de Homicídios de João Pessoa apontou que a morte foi uma execução e não latrocínio. O assassinato teria sido motivado por um relacionamento ocorrido entre um dos suspeitos e a namorada da vítima.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Missas da Semana Santa serão celebradas sem participação do público, na PB

As celebrações da Semana Santa não terão a presença de fieis nas igrejas este ano devido a pandemia do novo coroanavírus (Covid 19). Depois de Campina Grande, a arquidiocese da…

Pandemia faz prefeitura de Cabaceiras cancelar festa do Bode Rei

Os festejos juninos e a Festa do Bode Rei, na cidade de Cabaceiras, edição 2020, foram cancelados por decisão da prefeitura municipal da cidade. O anúncio foi feito nesta terça-feira…