Por pbagora.com.br

Foram condenados a 21, 20 e 19 anos de prisão em regime fechado, os três acusados de envolvimento na morte do estudante Higor Natan ocorrido no dia 7 de outubro de 2014, em João Pessoa.

O julgamento aconteceu nessa quarta-feira (18), no 2º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa.

Três testemunhas de defesa e quatro de acusação foram ouvidas. Os réus vão responder por homicídio qualificado por motivo torpe.

Rafael Nunes Monteiro foi considerado o responsável por atirar na vítima e condenado a 21 anos de reclusão, enquanto que Francisco José Oliveira foi condenado a 20 anos e Havid José Pereira a 19 anos, todos em condição de regime fechado e em presídio estadual.

Na época do crime, a Delegacia de Homicídios de João Pessoa apontou que a morte foi uma execução e não latrocínio. O assassinato teria sido motivado por um relacionamento ocorrido entre um dos suspeitos e a namorada da vítima.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CG: lei reconhece academias de ginástica e similares como serviço essencial

Nesta quinta-feira (26), o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, publicou no Semanário Municipal, o reconhecimento da atividade das Academias de ginástica, Estúdios de Musculação, de esportes, artes marciais e…

Covid: Saúde de JP diz que não permitirá que bares virem casas de shows

Com o intuito de evitar aglomerações e combater a disseminação do novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de João Pessoa disse que não permitirá que bares e restaurantes se transformem em…