A Paraíba o tempo todo  |

A pedido do MPT-PB, Juliette grava vídeo contra exploração do trabalho infantil

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“No Ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil, lute você também para que todas as crianças e adolescentes tenham o direito a uma infância sem trabalho. A infância foi feita para brincar, sonhar e estudar. O trabalho infantil rouba as vivências próprias desta fase. Vamos dar as mãos contra o trabalho infantil”. Com esta mensagem, a paraibana Juliette Freire, advogada e maquiadora entrou, nesta sexta-feira (11), para o time de artistas, personalidades e autoridades que lutam para que toda criança, independente da raça, cor e classe social, tenha direito a uma infância digna, com estudo e sem exploração.

Defensora de causas sociais, Juliette Freire gravou um vídeo a convite do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), em apoio à causa. Neste sábado, 12 de junho, é celebrado o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. Na noite desta sexta-feira (11), Juliette postou o vídeo em seu perfil no instagram. Vários outros artistas também já se engajaram na campanha, como Daniela Mercury, que gravou videoclipe com o rapper Rael e a cantora Negra Li, o ator Paulo Gorgulho, o escritor Walcyr Carrasco, a cantora Preta Gil e tantas outras personalidades.

O cantor e sanfoneiro paraibano Fabiano Guimarães, que também é natural de Campina Grande como Juliette, abraçou esta causa em mais um ano de engajamento nas ações da campanha de combate à exploração do trabalho infantil, que acontecem sempre em junho, realizada pelo MPT e entidades parceiras. “Dia 12 de junho é o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. Diga não ao trabalho infantil, essa grande violação dos direitos humanos”, diz Fabiano Guimarães, que já participa das campanhas do MPT na Paraíba há cinco anos.

Em campanhas passadas, o MPT na Paraíba já contou com um ‘time’ importante de artistas voluntários que, como Juliette e Fabiano Guimarães, não cobraram cachê. É o caso da cantora paraibana Elba Ramalho, que participou no ano passado da campanha e em outros anos, Wesley Safadão, que participou vários anos, os cantores paraibanos  Flávio  José,  Ton  Oliveira,  Santana, Biliu  de  Campina,  Capilé,  Amazan,  Luan Estilizado,  além  de  Xand  Avião  e  do  saudoso  Gabriel  Diniz. Todos vestiram a camisa e gravaram vídeos, sempre no período junino (confira nos perfis @mptparaiba e @mptpb).

No Brasil, por dia, pelo menos sete crianças e adolescentes são vítimas de acidentes graves no trabalho. Muitas ficam mutiladas, perdem a infância e até a vida. Diariamente, crianças são exploradas sexualmente, muitas delas, em troca de um prato de comida. No Brasil, R$ 1,8 milhão de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, são vítimas do trabalho infantil; a maioria pretas e de famílias pobres (IBGE/2019). Na Paraíba, cerca de 60 mil crianças e adolescentes estão em situação de trabalho infantil (IBGE/2016). No entanto, esse número pode ser maior devido à pandemia.

Relatório da OIT e do Unicef (divulgado nessa quinta-feira, 10/06) revela que 8,9 milhões de crianças correm o risco de ingressar no trabalho infantil no mundo, até 2022, como resultado da pandemia da Covid-19.

Diante desta realidade preocupante, o MPT, a Justiça do Trabalho, o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançaram, no último dia 1⁰ de junho, a campanha “Precisamos agir agora para acabar com o trabalho infantil!”.

Nesta semana, os órgãos reforçaram as ações nas suas redes sociais e o convite a artistas, cantores, influenciadores, personalidades nacionais e regionais e a toda a sociedade civil organizada a se engajarem nesta luta. Promovidas neste mês de junho, as ações pelo “Dia Mundial contra o Trabalho Infantil” (12/06) buscam dar ainda mais relevância ao tema em 2021, eleito pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil.

Sobre a campanha
Com o slogan “Precisamos agir agora para acabar com o trabalho infantil!”, a campanha nacional conta com materiais de divulgação nas redes sociais, trazendo trechos da canção “Sementes”, dos rappers Emicida e Drik Barbosa, composta para a campanha contra o Trabalho Infantil promovida pelo MPT, FNPETI, Justiça do Trabalho e OIT no ano passado. A música Sementes foi regravada este ano pelo rapper Rael e pela cantora Negra Li, com participação especial da cantora Daniela Mercury. Acompanhe nossas redes sociais @mptrabalho e @mptparaiba.

Denuncie
Denúncias sobre exploração do trabalho de crianças e adolescentes, inclusive relacionadas à exploração sexual podem ser feitas nos canais oficiais de denúncias do MPT, pelo aplicativo MPT Pardal (disponível para Android e IOS) ou no site da Instituição (no link: http://www.prt13.mpt.mp.br/servicos/denuncias). No site do MPT-PB, há outras orientações, telefones e o passo a passo de como fazer uma denúncia.

SOBRE O 12 DE JUNHO: VOCÊ SABIA?
O dia 12 de junho, Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela OIT em 2002, ano da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Internacional do Trabalho. Desde 2002, a OIT convoca a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil. Para marcar a data, todos os anos há campanhas de sensibilização e mobilização da população. No Brasil, o 12 de junho foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil pela Lei Nº 11.542/2007.

 

Ascom/MPT-PB

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe