Dois satélites de comunicação – um da Rússia e um dos Estados Unidos – colidiram no espaço na última terça-feira (10), segundo a Nasa, a agência espacial americana.

 

 

A colizão ocorreu cerca de 780 km acima do território da Sibéria, na Rússia, e é a primeira já registrada entre satélites.

 

 

Um dos equipamentos pertencia à companhia americana Iridium, e orbitava em alta velocidade quando bateu em um satélite russo desativado.

 

 

Segundo a Nasa, o impacto produziu uma gigantesca "nuvem" de escombros, que poderiam atingir e até destruir outros satélites.

 

 

Mas, de acordo com a agência americana, o risco para a Estação Espacial Internacional e seus três astronautas é pequeno, já que ela orbita a Terra a uma distância de 435 km abaixo da rota da colisão.

 

 

O acidente também não deve interferir nos planos da agência de lançar um ônibus espacial no final de fevereiro.

 

 

O satélite russo que estaria desativado foi lançado em 1993 e pesava 950 kg, enquanto o Iridium pesava 560 kg e foi lançado em 1997.

 

 

A Nasa acredita que ainda vai levar algumas semanas para conhecer melhor a magnitude da colisão. Mas as centenas de destroços já estaria sendo rastreadas.

 

 

Segundo o correspondente da BBC na Flórida, Andy Gallacher, espera-se que a maior parte desses escombros acabe se queimando na atmosfera terrestre.

 

 

As agências espaciais monitoram dezenas de objetos no espaço rotineiramente.

 

G1

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Inteligência digital na Paraíba usa tecnologia israelense

Uma tecnologia israelense vem sendo utilizada para promover inteligência digital no mercado paraibano. A intenção é atingir o público-alvo de empresas de forma direta e assertiva, usando soluções eficientes com…