A Paraíba o tempo todo  |

Primeira-dama do Haiti também morre após ataque a tiros que matou presidente

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A primeira-dama do Haiti, Martine Moise, também morreu após o ataque a tiros que matou seu marido, o presidente haitiano, Jovenel Moise. A informação foi divulgada pelo primeiro-ministro interino do país, Claude Joseph. De acordo com o prêmie, Moise faleceu em um hospital da capital horas após levar um tiro. Jovenel tinha 53 anos e Martine, 47.

Homens armados invadiram a residência oficial do presidente no bairro de Pelerin, em Porto Príncipe, capital do país.

A cidade vem sofrendo nos últimos anos um aumento na violência. Gangues lutam entre si e contra a polícia, pelo controle das ruas.

A oposição acusava o presidente de governar sem o controle do Legislativo, desde o ano passado. Já ele dizia que ficaria no cargo até o dia 7 de fevereiro de 2022.

PB Agora com Brasil 247

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe