Por pbagora.com.br

Agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) prenderam na manhã de quinta-feira o estudante de Direito Magno Gil Piedade, condenado por tráfico internacional de drogas. Ele foi preso na casa da avó, em Olaria, onde estava escondido há 10 dias.

Magno era procurado desde fevereiro, quando a Polícia Federal (PF) desencadeou duas operações para prender integrantes de duas quadrilhas que remetiam cocaína para a Europa e traziam ecstasy e LSD para o Brasil. Os bandos movimentavam R$ 1 milhão por mês, aproximadamente. Na época, 55 pessoas foram presas e 15 ficaram foragidas. Magno já fora preso aos 18 anos por tráfico. Segundo a polícia, ele alugou apartamento na Barra da Tijuca, onde foram encontrados mais de mil frascos de lança-perfume e cocaína.

Segundo as investigações, o estudante era o elo entre os dois grupos. Um deles era formado por lutadores de artes marciais, que iam à Europa com cocaína engomadas em quimonos. O outro grupo trazia as drogas sintéticas embaladas. A Dcod capturou Magno na casa da avó dele. Ele foi chamado na porta com a desculpa de que seu Golf estava estacionado em local que impedia trabalho de manutenção de postes. Ele não reagiu à prisão.

 

O Dia