Por pbagora.com.br

A posse de Joe Biden na presidência dos Estados Unidos nesta quarta-feira (20) tem um aparato de segurança sem precedentes, especialmente após o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro, quando apoiadores de Donald Trump tentaram impedir a ratificação da vitória de Biden no Colégio Eleitoral.

Além de toda a força policial de Washington DC e de municípios que enviaram reforços, a cidade terá a presença de cerca de 21 mil membros da Guarda Nacional. Com isso, os Estados Unidos mantêm hoje mais militares em sua capital do que todos aqueles que estão no Iraque e no Afeganistão, somados.

A prefeita Muriel Bowser também anunciou medidas como o fechamento de ruas, pontes sobre o rio Potomac e estações de metrô desde o fim de semana, para evitar a circulação próximo a locais importantes nesta quarta-feira. E até mesmo companhias aéreas e o site de hospedagem Airbnb tomaram precauções.

Toda a área ao redor do National Mall está fechada e com cercas desde sexta-feira, e assim permanece até a noite de quinta-feira. Ruas em toda a região estão bloqueadas e veículos que estavam estacionados nas proximidades foram checados.

Também na sexta foram fechadas 13 estações de metrô, e mais duas no sábado. Policiais de trânsito receberam reforço de colegas vindos de Baltimore, Nova York, Nova Jersey, Chicago, Nova Orleans, Houston, Denver e San Francisco.

Na segunda-feira, o Serviço Secreto divulgou um mapa, informando todas as ruas bloqueadas e liberadas para circulação de pedestres e veículos entre os dias 16 e 21 de janeiro em virtude da posse. Ele pode ser consultado online.

Pessoas que moram ou trabalham em ruas fechadas têm acesso especial.

G1