A Paraíba o tempo todo  |

Opinião: Piada tem limites!

Em festas de gala acontecem muitas coisas nos bastidores que servem para alimentar por várias semanas os tabloides do “Fuxico” e “Fake News” (o que não deixa de ser o mesmo). Na premiação de um “Oscar”, televisionado para todo o mundo, não é diferente e muito mais quando estamos falando do “Oscar” maior, que nasce desde as entranhas de Hollywood em Los Angeles, em terras Californianas. O Oscar é um acontecimento esperado com ansiedade pelo mundo artístico em todos os continentes da terra a cada ano, onde grandes e pequenos esperam ver seus nomes anunciados e aclamados pela tela grande e através da grande mídia.

Lá tudo pode acontecer de bom ou ruim. O ruim geralmente é posto debaixo do carpet. Só que dessa vez não havia carpet de emergência para socorrer as vítimas, tudo foi feito à plena luz do espetáculo. Chris Rock que estava em posição de destaque, não sei porque cargas d’água, perdeu as estribeiras e fez escapulir da mente pela boca uma asneira que feriu frontalmente a esposa do Will Smith. Fala tonteria quem pode e reage com prudência quem tem juízo. Nem Chris nem Smith se mostraram possuidores dessas aptidões. Nesse momento, um soltou a língua indevidamente e o outro usou as mãos para resolver a situação de um modo bruto.

Os dois atuaram como néscios e desprevenidos num momento que só reclamava controle de ânimos. O pensar, agir sábio e rapidamente não é aptidão para todos. A esposa de Will Smith, Jade, tem alopecia (condição que causa queda de cabelo devido a doença autoimune). Chris afirmou que Jade deveria fazer um remake de: “Até o limite da honra”, filme de 1997, protagonizado por Dami Moore. Na trama, a atriz raspou os cabelos para viver a primeira mulher a estrear na Marinha dos Estados Unidos. Jade também está careca. A piada lhe causou desconforto e desfez rapidamente o sorriso de Jade. Will Smith, seu esposo, tomou as dores e deu um tapa na cara de Chris: “Tire o nome de minha esposa de sua boca”.

Tudo até aí normal para os bastidores de uma festa de Oscar ou semelhante no mundo dos famosos. Só que dificilmente esses escândalos saem a público quando protagonizados nos bastidores. Dessa vez, não teve como a tecnologia Hollywoodiana resolver esse problema, que terminou de um modo escandaloso e escancarado, indo para os quatro cantos do mundo.

O imprevisível, a própria palavra já explica, não é pré-anunciado, é imprevisível em sua raiz e essência. Todos nós devemos lutar para o enfrentarmos em algum momento de nossas vidas com “galhardia” e “inteligência”. Foram esses adjetivos que faltaram em muito aos senhores Will Smith e Chris Rock, que já não são mais crianças.

Essa lição serve como advertência a mim e a você nessa longa estrada da vida. Prudência e bom senso irão sempre de mãos dadas. O Chris Rock se desculpa dizendo que não conhecia a enfermidade da esposa do Will Smith. Smith pede perdão pela atitude insensata e parece ficar tudo em seu lugar. Outros dizem que foi tudo uma cena teatral bem montada pelos dois comediantes em busca de mais fama. Seja lá o que for, não foi nada bem como bom exemplo para os discípulos que o seguem. Vamos lutar para darmos o bom exemplo, quer seja nos bastidores ou em momentos especiais e abertos que a vida nos agracia. Essa advertência serve para mim e para você.

Elcio Nunes
Instagram: elciojnunes

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe