Uma biblioteca de Independence (Iowa, Estados Unidos) desistiu nesta semana da acusação de furto feita contra uma mulher que não devolveu um livro emprestado – por causa disso, Shelly Koontz chegou a parar na prisão.

James Peters, advogado de Shelly, afirmou que a mulher concordou em pagar os US$ 13,95 que custam o livro "The Freedom Writers Diary", mais US$ 50 pelas despesas na Justiça e também devolverá a publicação.

Shelly foi acusada de furto no dia 22 de janeiro e foi detida por não retornar o livro que havia emprestado da biblioteca em abril do ano passado. Para ser solta, ela teve de pagar US$ 250. Segundo o promotor Allan Vander Hart, a detenção foi motivada pela queixa de biblioteca.
 

G1

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sobe para 25 o número de mortos por coronavírus com mais de 800 casos na China

O número de mortes devido ao coronavírus na China aumentou para 25, com 835 casos confirmados e 1.072 suspeitas, segundo informações da agência estatal CGTN divulgadas na noite desta quinta-feira…