Integrantes do Greenpeace colocam uma imagem da Estátua da Liberdade dentro da água nesta quarta-feira (8), como se estivesse afundando, durante protesto em Cancún, palco da Conferência do Clima da ONU. Outros monumentos históricos e patrimônios da humanidade também figuraram na manifestação.

Segundo a agência de clima da ONU, o ano de 2010 deverá ser um dos três mais quentes da história. Glaciares na América do Sul e nas montanhas da costa do Alaska têm perdido massa mais rápido e durante mais tempo que os demais em outras regiões na Terra.

A COP 16 vai até o dia 10 de dezembro, com debates voltados para temas como o Protocolo de Kyoto, que tem sofrido forte oposição para renovação por parte da comitiva japonesa presente no evento no México.

G1

Deixe seu Comentário