O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, anunciou nesta terça que a partir de 2011 começará o rearmamento em grande escala das Forças Armadas. A decisão, segundo ele, se deve principalmente à aproximação das tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) às fronteiras russas.

"No ano passado, conseguimos equipar com instrumentos modernos uma série de agrupamentos e unidades, e, a partir de 2011 começará o rearmamento em grande escala do Exército e da Marinha", disse o chefe do Kremlin, citado pela agência oficial RIA Novosti, em reunião com o Estado-Maior do Ministério da Defesa.

Medvedev declarou que a Otan não pára em suas tentativas de ampliar suas infraestruturas militares junto às fronteiras da Rússia e disse que a análise da situação político-militar no mundo mostra que, em uma série de regiões, há um grande potencial de conflitos.

Além disso, acrescentou que continuam as ameaças de crise locais e de terrorismo internacional. "Tudo isso exige uma modernização qualitativa de nossas Forças Armadas, que estas adquiram um novo perfil de futuro e, para isso, apesar das atuais dificuldades financeiras, hoje existem todas as condições necessárias", ressaltou.

Medvedev colocou a tarefa de aumentar qualitativamente a preparação combativa das Forças Armadas russas e, em primeiro lugar, das forças nucleares estratégicas. "Estas devem ser capazes de cumprir plenamente todas as tarefas para garantir a segurança militar da Rússia", disse.

Acrescentou que, entre as tarefas prioritárias para a modernização qualitativa das Forças Armadas do país, destaca-se a de fazer com que todos os agrupamentos e unidades militares estejam em alerta permanente.

"Um Exército moderno, bem treinado e equipado com novíssimo armamento é a garantia de nossa segurança, de nossa defesa em qualquer agressão potencial", disse Medvedev, acrescentando que é também a "condição básica" do desenvolvimento da Rússia e de sua economia, e do bem-estar de seu povo.

O chefe do Estado russo anunciou que, em breve, o Conselho de Segurança da Rússia adotará a estratégia de segurança nacional do país até 2020. Medvedev acrescentou que uma das principais tarefas da modernização das Forças Armadas é "a otimização da estrutura e da quantidade de efetivos do Exército".

O presidente russo se pronunciou a favor do aperfeiçoamento do sistema de educação militar e ressaltou que a rede de estabelecimentos de ensino militares deve se adequar às necessidades reais de oficiais do Exército.
 

 

terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário