Por pbagora.com.br

Um Tribunal federal de San Diego, no sul da Califórnia, condenou nesta terça-feira um homem que ameaçou pela internet matar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante a campanha presidencial. O réu pode ficar até uma década preso pelo crime.

A juíza Marilyn Huff decidiu que Walter Edward Bagdasarian, 47, instigou o assassinato de Obama, apesar de a defesa afirmar que o acusado estava bêbado quando publicou as mensagens ameaçadoras no site Yahoo! Finanças.

Em breve teremos uma [bala] calibre 50 na sua cabeça", escreveu Bagdasarian em uma das mensagens, enquanto em outra fez um comentário racista. Em uma busca realizada na casa de Bagdasarian, os agentes confiscaram um HD e uma escopeta do calibre mencionado pelo acusado na mensagem.

"O acusado admitiu que publicou a mensagem do computador da sua casa", disse o procurador William Cole ao juiz. "Quando as pessoas fazem ameaças, as coisas acontecem."

A sentença de Bagdasarian, que mora em La Mesa, no sul da Califórnia e trabalhava no setor de peças aeronáuticas, será conhecida em 26 de outubro, e pode chegar a até dez anos de prisão.
 

 

Folha