Dois brasileiros acusados de facilitarem a entrada de imigrantes ilegais nos Estados Unidos foram condenados nesta sexta-feira (20) à prisão perpétua por sequestrar uma brasileira e seu filho de cinco anos.

Reynaldo Eid, 49, que mora em Nova York, e Alaor do Carmo Oliveira Júnior, 55, que vive em Danbury, Connecticut, foram sentenciados culpados pela Corte Suprema há um ano e agora receberam a pena de prisão perpétua.

Os promotores dizem que uma paulistana e seu filho foram levados ilegalmente aos Estados Unidos, em 2005, pela fronteira entre Flórida e México. Lá, eles deveriam encontrar o marido da brasileira. Os dois foram passados de um "coiote" a outro até que chegaram a Eid e Oliveira, em um posto de gasolina em Costa Mesa.

A dupla chamou então o marido da brasileira e exigiu dele mais dinheiro –além dos US$ 14 mil que ela já tinha pago para entrar no país ilegalmente. Eles ameaçaram ainda, segundo o jornal "Orange County Register", levar a mulher e a criança para Nova York para trabalhar até que pagassem a dívida.

O marido ligou para uma amiga no Condado de Orange e pediu que ela fosse ao motel onde eles estavam para tentar ajudá-los a fugir, afirmou o procurador geral Andre Manssourian, mas a dupla bateu a porta na cara da mulher e começou a ameaçar as vítimas.

A amiga chamou então a polícia, que encontrou Eid e Oliveira tentando fugir com a mãe e a criança.

 

Folha Online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário