O cometa Lulin, descoberto por astrônomos de Taiwan e da China há dois anos, terá sua aproximação máxima da Terra na madrugada desta terça-feira e poderá ser visto com ajuda de binóculos. Ele estará a cerca de 60 milhões de quilômetros, menos da metade da distância entre Terra e o Sol.

O cometa é verde por causa da estrutura de seus compostos de carbono e porque têm cianogênio, um gás tóxico.

Sua órbita, ao contrário do que ocorre na maioria dos cometas, é no sentido horário. Esta é a primeira passagem de Lulin perto do Sol, dizem astrônomos, porque ele ainda preserva a maior parte dos seus gases.

Quando ele se aproximar da estrela, o chamado "vento solar" deve varrer esses gases, formando a cauda do cometa.


Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário