Um importante dirigente da guerrilha Farc, acusado de ordenar atentados contra empresas de Bogotá como forma de extorsão e de participar em dezenas de ataques, morreu durante combate com o Exército, disseram autoridades colombianas nesta segunda-feira.

José de Jesús Guzmán, o "Gaitán", teria morrido em um confronto com a 13ª Brigada do Exército no município de Gutiérrez, Departamento de Cundinamarca.

O comandante do Exército, general Oscar González, disse que a morte de "Gaitán" é resultado de uma ofensiva iniciada na semana passada na região conhecida como Páramo de Sumapaz. A operação, de acordo com o militar, já resultou na morte de dez rebeldes e na prisão de outros 11, inclusive um acusado pelo sequestro e morte de um empresário japonês.

"Gaitán", de 59 anos, foi o mentor da explosão no final de janeiro em uma loja da rede americana de videolocadoras Blockbuster, que deixou dois mortos na zona norte de Bogotá, e de outros dois ataques contra a mesma rede em 2008, segundo o general.

O Exército afirma que o comandante morto também ordenou ataques com explosivos contra várias empresas, inclusive um supermercado da rede Carrefour, distribuidoras de carnes e empresas de transportes, como parte de uma estratégia para pressionar os empresários a pagarem extorsões.

O ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, disse que Guzmán, que militou mais de 26 anos na guerrilha, era um dos homens de maior confiança de Jorge Briceño, o "Mono Jojoy", chefe militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Entre 1998 e 2005, ele teria participado de ataques a povoados e quartéis do Exército e da polícia. Em um deles, em meados de 2005, perto da fronteira com o Equador, 25 soldados morreram.

O general González disse que Guzmán pretendia intensificar os ataques em Bogotá nas próximas semanas, inclusive com atentados contra políticos, veículos de comunicação e empresas.

Nos últimos anos, importantes líderes das Farc foram mortos em combate. Além disso, milhares de combatentes desertaram, e o fundador da guerrilha, Manuel Marulanda, morreu.

 

REUTERS

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nos EUA: humorista da PB tem carro arrombado e objetos roubados

O humorista paraibano Rafael Cunha, que está passando uma temporada nos Estados Unidos, teve o carro arrombado enquanto jantava com a família em uma lanchonete. De acordo com as informações,…