Um jovem de 17 anos, vestido com com traje militar preto e carregando um "arsenal de combate", causou uma tragédia nesta quarta-feira na Alemanha. Após invadir uma escola na cidade de Winnenden, a 20 km de Stuttgart (sudoeste da Alemanha), ele abriu fogo contra estudantes e deixou ao menos dez mortos e vários feridos. Após o ataque o agressor fugiu e é "caçado" pela polícia. As informações são do site alemão Spiegel Online, que cita a polícia.

O suposto assassino, cuja identidade ainda é desconhecida e que também pode ser um estudante, entrou na escola secundária Albert Zeller, encapuzado, e abriu fogo indiscriminadamente com uma pistola automática. "Ele corria e disparava para todos os lados", informou a TV N24, segundo o Spigel Online.

Os estudantes da escola, que tem cerca de 2.000 alunos, são adolescentes com idades entre 12 e 18 anos. Um porta-voz do Ministério do Interior da Alemanha disse que todos os mortos são estudantes.

TVs locais informam que as pessoas estão muito tensas e chocadas com o ataque, e que a situação é de caos. O atirador é procurado pela polícia com a ajuda de três helicópteros e cães. Estudantes e moradores da região foram alertados a tomar cuidado nas ruas e a evitar sair de suas casas. Todas as escolas da cidade foram esvaziadas por ordem da polícia.

O tiroteio teve início às 9h30 (5h30 de Brasília). A identidade do agressor é desconhecida até este momento.

Winnenden fica a cerca de 20 km ao norte de Stuttgart, no Estado de Baden-Wurttemberg, e tem 27.600 habitantes, aproximadamente.

A Alemanha já assistiu a outros incidentes desse gênero. Em 2006, um homem usando máscara e carregando explosivos invadiu uma escola na cidade de Emsdetten, oeste da Alemanha, feriu pessoas e depois se suicidou. Em fevereiro de 2002, na cidade de Freising, na região da Baviera, um ex-aluno, expulso de uma escola de comércio, atirou em três pessoas antes de se matar. Um professor ficou ferido. Em 26 de abril do mesmo ano, na cidade de Erfurt, leste do país, um homem armado abriu fogo contra pessoas depois de dizer que não faria um teste de matemática. No total, morreram 17 pessoas, além do atirador.

 

Folha Online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário