O contrato de Carlos Alberto com o Vasco termina no dia 30 de junho, durante a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Destaque do time em 2009 e um dos líderes do elenco, o jogador é considerado essencial pelo técnico Dorival Júnior para a volta do clube para a Primeira Divisão. Por isso, a diretoria já trabalha para tentar prolongar o empréstimo com o Werder Bremen, da Alemanha, que é dono dos direitos federativos do meia.

 

O vice de futebol, José Mandarino, vem conversando com o empresário do jogador, Carlos Leite, que vai tentar sensibilizar os alemães a prorrogar o empréstimo. A missão é difícil já que Carlos Alberto foi a contratação mais cara da história do Werder Bremen e, após não se adaptar ao futebol alemão, está no Brasil há um ano e meio e já foi emprestado ao São Paulo e ao Botafogo antes de parar no Vasco. É possível que Mandarino viaje para a Alemanha em maio ao lado de Carlos Leite para conversar com os dirigentes do Werder Bremen

 

– O Carlos Alberto vem demonstrando a todos uma responsabilidade profissional muito grande. Ele vem trazendo benefícios enormes ao clube e se entregou de maneira muito grande ao trabalho. Vamos tentar naturalmente prolongar a permanência dele. Vamos sim, em um momento próximo, tomar a iniciativa de tentar prolongar o contrato do Carlos Alberto. Ele tem uma importância enorme para o Vasco. É isso aí – disse Mandarino em entrevista à Rádio Brasil nesta quarta-feira.

 

Mudando de assunto, Mandarino mostrou magoado com o Fluminense por causa do caso Jéferson, em que o clube das Laranjeiras entrou com uma ação na Justiça Desportiva para se beneficiar pelo Vasco ter escalado o meia de forma irregular na estreia do Campeonato Carioca. Mas garantiu que não vai torcer pelo Botafogo na semifinal da Taça Guanabara nesta quarta-feira.

– Ficamos decepcionados com a posição do Fluminense no episódio do Jéferson. Mas hoje eu serei um espectador e que vença o melhor. Não vou torcer pelo Botafogo – disse.

 

Fora das semifinais da Taça Guanabara por ter perdido seis pontos ao escalar o meia Jéferson de forma irregular na primeira rodada, o Vasco aproveita as duas semanas sem jogos para fazer uma nova "pré-temporada". O elenco volta a treinar nesta quarta-feira no período da tarde. O time só volta a campo no dia 7 ou 8 de março (a data ainda não foi confirmada pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro) para enfrentar o Friburguense, em São Januário, na estreia da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

 

 

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário