As três primeiras vitórias tranquilas do Brasil no Mundial da Itália, todas por 3 sets a 0, não iludiram o treinador José Roberto Guimarães. Ele sabia que o quarto desafio era contra a Turquia, última equipe a vencer a seleção brasileira, no Grand Prix deste ano. O motivo de tanta preocupação ficou claro logo quando o jogo começou. As jogadas de bolas altas pela ponta das turcas complicaram as brasileiras. No momento decisivo, porém, a seleção cresceu no ginásio do Palatrieste, em Trieste. De virada, o time bicampeão olímpico levou a melhor por 3 a 2, com parciais de 17/25, 22/25, 25/19, 25/21 e 15/10, e garantiu a invencibilidade brasileira na competição.

O Brasil demorou para se achar em quadra. A Turquia começou abusando de suas fortes jogadas pela ponta. Liderada pelas talentosas ponteiras Neriman e Kubra Akman, abriu logo quatro pontos de diferença: 5/1. Sheilla colocou a bola no chão em seguida, mas as rivais aproveitaram uma sequência de erros e chegaram a 10/2, depois de um ace de Neriman. Com Fernanda Garay forçando o saque, a seleção conseguiu quebrar as jogadas das adversárias e diminuir a diferença: 10/6, com destaque para Jaqueline e Sheilla. Mas as turcas voltaram a encaixar o jogo pelas pontas, e o bloqueio ainda segurou boas chances. Com uma pancada de Sonsirma, a Turquia fechou em 25/17.

Embaladas, as turcas seguiram melhores no início do segundo set. Inspirada, Neriman continuou soltando o braço, abrindo 6/3. O Brasil reagiu. Um bloqueio de Thaísa fez cair a vantagem para um ponto. Depois de erro de ataque da Turquia e um ace de Jaqueline, veio a virada (9/8). Em seguida, outro ponto com um belo bloqueio triplo verde e amarelo. Uma pancada de Seda na diagonal, porém, colocou o time turco de volta à liderança: 12/11. O set seguiu disputado ponto a ponto. Um ataque de Sheilla e um bloqueio de Thaísa colocaram a seleção de volta ao comando: 19/18. As brasileiras ainda chegaram a abrir três de vantagem: 21/18. No momento decisivo, no entanto, foi o paredão turco que fez a diferença. Guidetti Toksoy brilhou na rede e foi determinante para a vitória parcial da sua equipe por 25/22.

O time do técnico José Roberto Guimarães entrou em quadra diferente no terceiro set. Fabiana abriu o placar com um ponto de bloqueio. Thaísa também fechou o paredão para, em seguida, Fê Garay marcar um ace, abrindo boa vantagem: 6/2. A Turquia ainda pontuava com pancadas de Sonsirma e Neriman, mas as jogadas já não encaixavam mais com tanta efetividade. Com uma largadinha de Garay, a seleção fez 12/4. A ponteira Jaqueline também cresceu no jogo. Depois de uma bela pancada na paralela, colocou o Brasil ainda mais confortável: 19/10. As turcas ameaçaram uma reação. Depois de um ataque de Seda e um erro de Sheilla, diminuíram a diferença: 21/18. Mas, com uma diagonal de Fabiana, as brasileiras fecharam o set em 25/19.

O equilíbrio marcou o quarto set, com as duas equipes se revezando na liderança. Com os potentes ataques de Sonsirma, a Turquia arrancou a primeira diferença: 9/7. Depois de dois pontos seguidos de bloqueio com Dani Lins e Fabiana, o Brasil virou: 12/11. Mas as turcas não deram descanso. Com uma bola duvidosa, a Turquia passou novamente: 19/18. As brasileiras, porém, mantiveram a calma. Fabiana, pelo meio, colocou a seleção na frente mais uma vez: 20/19. As turcas sentiram o bom momento das adversárias e, com um erro de ataque de Kubra, permitiram a vitória verde e amarela por 25/21.

Como era de se esperar, o quinto e último set foi nervoso. Com um ace de Seda, a Turquia fez 5/4. Sheilla conseguiu o empate, mas, em seguida, Neriman colocou mais uma bola no chão. Erros brasileiros complicaram o set. Depois de ataque para fora de Fê Garay, as rivais abriram três pontos de vantagem. Mais uma vez, porém, o Brasil acordou no momento decisivo. Um ataque de Sonsirma para fora e um bloqueio de Jaque garantiram a virada: 9/8. Tandara também fechou o paredão e somou mais um. Daí por diante, só deu Brasil. Após um ataque de Jaqueline e um ponto de bloqueio, a seleção fez 15/10 e garantiu a vitória.

Globo Esporte

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Basquete Unifacisa tem vitória expressiva contra Rio Claro em Campina

Grande. O jogo é válido pela primeira rodada da competição Novo Basquete Brasil (NBB).  Com uma vitória expressiva por 101×86, o time paraibano venceu os paulistas e atingiu 20 pontos…