O tri da América valerá R$ 1,5 milhão para os jogadores do Grêmio. A direção determinou um prêmio polpudo como estímulo para conquistar o título. A caminhada começa nesta quarta-feira, às 21h50m, contra o Universidad do Chile. A estimativa é de que 40 mil torcedores estejam nesta quarta-feira na largada para a 12ª Libertadores do clube.

O vice para o Boca em 2007 serviu de parâmetro para formar o time deste ano. A aposta é numa equipe mais rodada e vitaminada. Dos 25 jogadores inscritos para a primeira fase, 11 ostentam disputa de Libertadores no currículo.

Quatro deles guardam em casa a medalha de campeão: Souza e Fábio Santos, pelo São Paulo, Alex Mineiro, pelo Cruzeiro, e Orteman, dono de duas, por Olimpia e Boca. O técnico Celso Roth também vivenciou a Libertadores. Em 2001, com o Palmeiras, caiu na semifinal. Perdeu nos pênaltis para o Boca, no Palestra Itália. Agora, quer tirar o amargor deixado por aquela derrota.

A proximidade da Libertadores alterou o ambiente no Olímpico. A atmosfera ficou diferente, com certo teor de tensão. No vestiário, os jogadores mais novos buscavam se abastecer de histórias e informações com os mais veteranos. Souza, a caminho da quinta edição, e Orteman, na quarta competição, viraram fonte para estreantes. Alguns jovens, como o zagueiro Léo. Outros trintões, ou quase, como o lateral Ruy e o atacante Reinaldo.

 

globoesporte.com

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Leandro Vuaden apita o Clássico Tradição no próximo sábado

O Clássico Tradição do próximo domingo vai ter trio de arbitragem do Rio Grande do Sul dentro das quatro linhas. Leandro Pedro Vuaden vai apitar a partida válida pela última…

CLÁSSICO DO DESESPERO: o duelo decisivo de Galo e Belo para quem tem nervos de aço

O segundo Clássico Tradição do ano será pela Série C do Campeonato Brasileiro, será de “tirar o fôlego” e para torcedor que tem “nervos de aço”. Treze e Botafogo (PB),…