A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Técnico diz que Campinense tem que manter mesma pegada para final

 Responsável pela campanha surpreendente do Campinense na Copa do Nordeste, o técnico Oliveira Canidé, pediu aos seus jogadores para respeitarem o Asa de Arapiraca na partida de volta da grande final do Nordestão, jogando com os pés no chão.

O Campinense saiu de Arapiraca com vantagem para o jogo de volta da final da Copa do Nordeste, após vencer o ASA por 2 a 1. Contudo, o técnico Oliveira Canindé chamou a atenção para o gol levado no fim e a necessidade de jogar com seriedade. “A maneira de você respeitar o adversário é impor a ele a sua condição. Você impondo essa condição ele vai te temer” comentou.

O técnico disse que o gol sofrido pela Raposa no último minuto, e que diminuiu a vantagem para a batalha final marcada para domingo no estádio O Amigão, serviu de alerta para o grupo ficar mais atento e não pensar que já ganhou a competição e que as coisas já estão garantidas. Para ele é preciso manter os pés no chão e respeitar o adversário. “Nós vamos pegar uma grande equipe com um treinador muito capaz. Então é necessário que nós atentemos bem para o que poderá vir. Temos que jogar com o mesmo ímpeto, com a mesma pegada, com a mesma disposição e acima de tudo, honrando com aqueles que acreditam em nossa capacidade” disse o treinador.

 

Para ele, a vitória fora de casa deixou o time confiante mas os jogadores não pode cochilar. – A vitória é maravilhosa. Se tivesse sido empate, também seria bom, mas vencer é ainda melhor. O gol é bom para que nós atentemos bem para o que está por vir. Não tem nada garantido, tem o segundo tempo lá ainda. É bom para que nós aprendamos também porque não pode ser da maneira que foi. Está jogando, está vencendo, coloca a bola no chão, joga com seriedade, impõe a sua condição com respeito ao adversário” afirmou.

Uma preocupação do treinador é quanto ao condicionamento físico dos jogadores. Durante a partida, muitos alegaram cansaço e pediram para ser substituído.

Segundo o treinador rubro-negro, alguns jogadores estavam cansados, e conseguiram se superar dentro de campo. “Se é esse o momento, se a equipe exige isso do jogador, então nada mais justo do que se empenhar mais, dedicar mais, se doar mais para que possa ajudar a atingir os anseios da equipe – completou.

 

Para a decisão contra o ASA, marcada para as 16h de domingo (11), no Estádio Amigão, em Campina Grande , Oliveira Canindé tem a volta do volante Bruno de Jesus, que é o substituto imediato do lesionado Wellington e cumpriu suspensão ontem. Entretanto, o meia Edimar, que entrou no segundo tempo, recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalca a equipe.

Além de Wellington, o zagueiro Moacri, o lateral João Paulo e o meia-atacante Ricardo Maranhão tentam se recuperar e sair do departamento médico para a grande final.

 

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe