Por pbagora.com.br

Michael Schumacher visitou o amigo Felipe Massa no Hospital Militar de Budapeste neste sábado. O alemão chegou ao local às 12h40m (7h40 de Brasília) dirigindo um esportivo Alfa Romeo Spyder, escoltado por motoqueiros da polícia local. Ele substituirá o brasileiro no cockpit da Ferrari no GP da Europa, em Valência, e por todo o tempo que o vice-campeão de 2008 precisar para se recuperar.

 

Schumi deixou o hospital sem falar com a imprensa. Além dele, Piero Ferrari, herdeiro do fundador Enzo Ferrari e vice-presidente da companhia, e Jean Todt, ex-chefe da Ferrari, estiveram no local. O alemão testou uma Ferrari F2007 emprestada na sexta-feira, no circuito italiano de Mugello. A Associação das Equipes da Fórmula 1 (Fota) concedeu uma permissão especial para o heptacampeão testar o modelo deste ano, mas o time italiano ainda aguarda as respostas de Williams e Force India, que não estão na Fota.

 

Após uma semana de internação e uma ótima evolução após o grave acidente no treino classificatório para o GP da Hungria, Dino Altmann, médico do GP do Brasil e que está em Budapeste, disse que Massa continua a melhorar. O brasileiro foi atingido em seu capacete por uma mola que se soltou do Brawn de Rubens Barrichello. Ele teve de ser operado por causa de uma fratura no crânio.

– Ele está se recuperando bem, já estava andando pelos corredores na noite passada. Tudo está indo na direção correta. Ele está ansioso para chegar em casa. Isso mostra que ele está bem. Massa estará pronto para voar para o Brasil na segunda-feira – diz Altmann, que não quis falar sobre quando o brasileiro voltará às pistas.

 

 

 

G1