A Paraíba o tempo todo  |

Seleção Brasileira goleia o Chile no Maracanã e segue invicta nas eliminatórias da Copa

Foi com goleada e festa. O Brasil venceu o Chile na noite desta quinta-feira, no Maracanã, por 4 a 0, chegou a 39 pontos e segue invicto nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Neymar, Vini Jr, Philippe Coutinho e Richarlison marcaram. Os visitantes, agora, só têm chance de classificação se conseguirem a vaga da repescagem. Tite e companhia se despediram nos braços da torcida no último jogo no país antes do Mundial no Qatar.

A Seleção Brasileira demorou a conseguir engrenar. Apesar de ter o domínio das ações, a marcação chilena travava as investidas, principalmente as de Antony e Vini Jr. Do outro lado, após falha de Casemiro na saída de bola, Vargas chutou forte, mas a bola foi desviada levemente e foi para fora. Só que quando o Brasil pegou no tranco.

Eram 35 minutos quando Antony lançou Danilo, que cruzou e a bola voltou para Antony. O chute foi na rede, mas para fora. No minuto seguinte, Neymar parou em Bravo; mais dois minutos e o goleiro chileno defendeu chute de fora da área de Guilherme Arana. E aos 43 minutos, aí sim, Neymar converteu o pênalti que ele mesmo sofreu. A torcida ainda comemorava o primeiro gol do jogo quando Antony lançou Vini Jr e o atacante do Real Madrid marcou o primeiro dele pela Seleção Principal.

A segunda etapa começou com um grande susto para os comandados de Tite: Vidal recebeu cruzamento da direita e diminuiu o placar, mas foi marcado impedimento após quatro minutos sob revisão do VAR. A sequência da partida mostrou um Chile mais atirado ainda devido ao desespero pelo resultado, péssimo para os objetivos da equipe visitante.

Tal desespero geraria espaços, e em cima de um desses espaços Marquinhos lançou Antony, que foi tocado por Bravo na entrada da área. O árbitro deu pênalti, a torcida pediu que Philippe Coutinho cobrasse e Tite autorizou. O jogador revelado pelo Vasco marcou o terceiro do Brasil aos 26 minutos. Mas ainda houve tempo de Richarlison ser lançado por Bruno Guimarães e ampliar a goleada para 4 a 0, aos 45. E daí até o final foram só controle brasileiro, falta de força chilena e festa da torcida.

Lance!

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe