No clássico entre as duas melhores defesas do Brasileirão, Corinthians e São Paulo fizeram uma partida sem grandes emoções e que apenas a bola parada ou um lance casual poderia decidir a partida. E foi graças um pênalti convertido por Reinaldo que o time do Morumbi venceu em casa, completou quatro rodadas sem perder e deixou a situação do time alvinegro ainda mais complicada.

 

Com o resultado, São Paulo e Corinthians ficam com 43 pontos e o time alvinegro aparece à frente apenas pelo saldo de gols (11 x 10). Dono das duas melhores defesas do Brasileirão (16 x 15, respectivamente), os rivais mostraram em campo os motivos de terem números tão bons na defesa e ruins no ataque.

São Paulo e Corinthians protagonizaram um dos piores clássicos paulistas da temporada no primeiro tempo. O confronto foi basicamente de um time que tocava a bola e queria jogar, mas faltava qualidade no passe, contra um que claramente foi a campo para atuar na retranca e em cima do erro do adversário.

O time da casa dominou a maior parte dos 46 minutos iniciais, mas parou diante de uma defesa firme e que praticamente não dava espaço. Sem saber o que fazer, restou aos tricolores arriscarem chutes de fora da área e o único que quase deu certo foi um de Reinaldo, aos 17, quando o lateral bateu cruzado e acertou a trave. Essa foi, inclusive, a única chance de gol em toda a primeira parte do clássico.

Recuado, o Corinthians parecia não saber o que fazer com a bola e sua saída para o campo de ataque era muito lenta, o que facilitou a vida dos são-paulinos. Do banco de reservas, Fernando Diniz gritava e pedia para o São Paulo avançar na marcação. Carille cobrava maior atenção na saída de bola. Os dois times pareciam não dar bola para seus treinadores.

 

 

Flamengo – A temporada de 2019 está sendo de quebra de recordes e jejuns por parte do Flamengo. Na tarde deste domingo, mais uma vez, o time carioca fez história. Os comandados de Jorge Jesus foram até a Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná, e derrotaram o Athletico por 2 a 0. Os gols marcados por Bruno Henrique fizeram o Flamengo quebrar um jejum de 45 anos, tempo que em jogos pelo Campeonato Brasileiro, não conseguia vencer o Furacão no local.

 

Com o resultado, o Flamengo chegou a 58 pontos, seguindo na liderança do Campeonato Brasileiro – está oito pontos na frente do segundo colocado. O Athletico ficou com 35 pontos, em décimo lugar. Ambas as equipes voltam a campo no meio de semana – enquanto o Flamengo visita o Fortaleza na quarta, o Athletico, no dia seguinte, duela com o Fluminense, no Maracanã.

 

Diferentemente dos últimos jogos, o Flamengo não começou pressionando ofensivamente, se atentando mais para a marcação sobre o Athletico. Os comandados de Jorge Jesus foram aos poucos ao ataque, surtindo efeito aos 17 minutos, quando Lucas Silva foi derrubado por Léo Pereira na grande área, pênalti marcado. A marcação inicial do árbitro Braulio da Silva Machado foi correta, mas ele acabou errando ao voltar atrás e anular a penalidade depois do vídeo ter sido checado. Terminou com erro.

SALVA NA DEFESA, SALVA NO ATAQUE!
Após o pênalti anulado, o Athletico acordou e passou a dar trabalho para o goleiro Diego Alves, que passou a salvar o Flamengo de sair atrás do marcador com defesas importantes. Primeiro, aos 29, com o arqueiro carioca voando em tentativa de Thiago Heleno. Depois, em oportunidades de Rony e Thonny Anderson. Até que foi a vez de Bruno Henrique salvar o Fla – no ataque, colocando o 1 a 0 no marcador. Aos 44 minutos, ele aproveitou falha adversária e estufou as redes do goleiro Léo.

FURACÃO PRESSIONA
Na volta para o segundo tempo, o Athletico foi de todas as formas para o ataque, buscando o gol de empate. O Flamengo, cheio de desfalques, passava a se poupar, tirando o pé no volume de criação no meio de campo. O Furacão aproveitou para pressionar. Thonny Anderson, aos dois minutos, obrigou Diego Alves a fazer nova grande defesa. Rony e Léo Pereira foram outros destaques da equipe paranaense a infernizar os cariocas, mas sem a efetividade para que o gol fosse marcado.

SEGUE O LÍDER!
Já nos acréscimos, o Flamengo fechou o marcador, fazendo o 2 a 0 para a festa dos torcedores, comemorando a liderança após mais uma rodada do Campeonato Brasileiro, o fim do longo jejum e a manutenção da diferença de oito pontos para o segundo lugar. E foi mais uma vez com Bruno Henrique. Aos 45 minutos, Everton Ribeiro cobrou lateral rapidamente, Renê avançou e mandou na medida para Bruno Henrique marcar o seu gol de número 23 em 48 jogos pelo Fla. Vitória justa mais uma vez.

 

Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário