O zagueiro Chicão, autor de dois gols na vitória do Corinthians por 3 a 2 sobre o Paulista, na noite de quarta-feira, comemorou seu feito, mas deixou o gramado do estádio Jaime Cintra dando bronca no time.

 

Para ele, o time alvinegro não soube administrar a partida quando tinha a vantagem de 1 a 0 e foi punido com a virada por 2 a 1. Dessa forma, o Corinthians teve bastante dificultada a sua vida na partida e precisou de dois gols do defensor para vencer e assumir a liderança do campeonato.

 

"Não podemos correr esses riscos. O time estava ganhando e saiu que nem louco para o ataque. Mas o mais importante é que conseguimos vencer", afirmou o jogador.

 

Artilheiro do Corinthians no Paulista, com cinco gols, um a menos que o maior goleador da competição, Pedrão, do Barueri, Chicão foi questionado se merecia a camisa 9 do Corinthians, mas quis deixar a responsabilidade de vestir tal roupa e balançar a rede para o seus companheiros.

 

"Deixa para o Ronaldo, Souza. Eles são os homens de frente", finalizou.

 

Com o resultado, o clube do Parque São Jorge chegou a 13 pontos, um a mais do que o Palmeiras, que tem um jogo a menos por não ter atuado nesta rodada –teve compromisso pela fase preliminar da Taça Libertadores da América.

 

Em cinco jogos, os corintianos, ainda invictos no Estadual, têm quatro vitórias –Bragantino, Botafogo, Oeste e Paulista– e apenas um empate, na estreia, contra o Barueri, atual terceiro colocado do torneio.

 

folhaonline

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Treze encontra dificuldades, mas vence o CSP na estreia

O Treze venceu o CSP por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, no Amigão, na estreia dos dois times no Campeonato Paraibano. Não foi um jogo fácil para o…

Treze, CSP, Atlético e Nacional de Patos estreiam nesta quarta-feira no Paraibano 2020

Após escapar do rebaixamento na Série C do Campeonato Brasileiro, o Treze estreia no Campeonato Paraibano nesta nesta quarta-feira, diante do CSP às 20h15 no Estádio Amigão, em Campina Grande.…