A Paraíba o tempo todo  |

Rosberg vence pela segunda vez consecutiva em Interlagos

 O domingo em Interlago foi fantástico. Se não presenciamos uma corrida do mesmo nível, existiu outros fatores que contribuíram pra essa conta. A principal delas foi o entusiasmo que vinha das arquibancadas, que por sinal recebeu um excelente público. E clichê a parte, vencer em Interlagos é sempre importante na carreira de qualquer piloto da F1.

 

Foi o que fez Nico Rosberg. A briga dele já não era pelo título da temporada, esse já estava nas mãos do seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton. A busca do piloto alemão em Interlagos tinha outros pontos na mira.

 

Elevar sua autoestima como piloto, reafirmar para Mercedes seu potencial, vencer pela segunda vez no traçado brasileiro, e talvez a mais importante delas: tirar o desejo de Hamilton em vencer na terra do seu ídolo Ayrton Senna. A conquista do vice-campeonato, talvez, tenha ficado em segundo plano.

 

Largar na pole foi fundamental para Nico Rosberg vencer em Interlagos. Nas 71 voltas do circuito brasileiro, o monoposto do germânico parecia andar um pouco melhor. Nas poucas oportunidades que Lewis encontrou, não conseguiu, se quer, encostar no carro do companheiro de equipe.

 

Com esse rendimento superior, Nico conseguiu vencer pela segunda vez consecutiva em Interlagos. A mesma sequência foi feita por Juan Pablo Montoya nas temporadas 2004-2005 (Williams e McLaren).

 

Falando de Hamilton. O desejo do piloto inglês em vencer na terra do seu ídolo foi mais uma vez interrompido. Na contagem do de Lewis, essa seria a nona tentativa. Se o piloto aliviou depois de levantar o título, em São Paulo, a gana parecia ter voltando. Porém, Hamilton não conseguiu ser melhor que seu companheiro de equipe em Interlagos. Por isso, o segundo degrau no pódio foi o melhor resultado.

 

Na terceira posição apareceu Sebastian Vettel. O piloto da Ferrari foi pra pista com chances de brigar pelo vice-campeonato da temporada. Mas com o carro italiano sem o mesmo desempenho de corridas anteriores, Seb apenas observou os carros da Mercedes dominarem na pista. O quarto colocado foi Kimi Raikkonen. Prudente na pista, ou melhor, discreto, o quinto lugar ficou com o carro da Williams guiado por Valtteri Bottas.

 

Nico Hulkenberg levou sua Force India a cruzar a linha de chegada na sexta posição. E quinto lugar nos Construtores. Melhor resultado da equipe até então. A Red Bull de Daniil Kvyat terminou a prova na sétima posição. Felipe Massa veio logo atrás e foi o melhor brasileiro na classificação. Mesmo assim, a posição final do piloto não foi das melhores. O nono lugar foi de Romain Grosjean. Fechando o top-10, Max Verstappen. Felipe Nasr terminou em 14º.

 

""

 

http://f1team.leiaja.com/

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe