O Cruzeiro está fora da Copa Libertadores. O dono da segunda melhor campanha da fase de grupos foi eliminado pelo atual campeão River Plate no Mineirão, após empate sem gols nesta terça-feira, mesmo placar do jogo de ida no Monumental de Núñez.

Em um duelo equilibrado em Belo Horizonte, as duas equipes não conseguiram balançar a rede com a bola rolando. Assim, a decisão foi para as penalidades. De La Cruz, Montiel, Martínez e Borré converteram todas as cobranças dos argentinos. Pelos brasileiros, Fred e Robinho marcaram, enquanto que Henrique e David pararam em Franco Armani, goleiro titular da seleção argentina. No tempo normal, o arqueiro já havia feito uma grande intervenção em conclusão de Pedro Rocha.
Além da queda, o time mineiro mantém sua péssima série de resultados. Nos últimos 16 jogos, os comandados de Mano Menezes perderam sete, empataram oito e só venceram uma partida – contra o Atlético-MG. Além disso, a equipe não marcou durante os 90 minutos em seus seis últimos confrontos.

Agora, o River irá enfrentar o vencedor entre Cerro Porteño e San Lorenzo, que irão ficar frente a frente no Paraguai nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília). No primeiro jogo houve empate sem gols na Argentina.
O time celeste, por sua vez, mal terá tempo para digerir a eliminação, uma vez que terá clássico no domingo, às 19h (de Brasília), com o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro.
No primeiro tempo, o que se viu foi um jogo agitado, com chances dos dois lados. Aos 15min, Pedro Rocha foi acionado por Thiago Neves, chutou e viu Armani fazer ótima defesa antes de a bola acertar o travessão.
Quatro minutos depois, Nacho Fernández finalizou muito perto da trave. Os argentinos foram para o intervalo com oito finalizações contra três dos mineiros.

Na etapa final, o jogo foi equilibrado, com seis conclusões dos visitantes contra cinco dos mandantes, e com os dois times alternando investidas ao ataque, sobretudo na parte final do confronto, mas o placar não seria alterado.
A partir da entrada de Robinho, o Cruzeiro passou a dominar a partida absolutamente. Era só o time da casa em campo. O River não conseguia criar mais nada, não agredia mais e o time azul se mandou para o ataque. Orejuella conseguia descidas importantes e os argentinos passaram a se segurar em campo. Mas, mesmo assim, o confronto foi decidido apenas nas penalidades.

ESPN

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Hexacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton revela amor pelo Brasil

Lewis Hamilton. Mas poderia ser Luís Hamílton. No Brasil para mais um Grande Prêmio em Interlagos, o hexacampeão mundial de Fórmula 1 confessou que se sente cada vez mais brasileiro.…