Por pbagora.com.br

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) é o órgão judicante do futebol do Estado da Paraíba, deve julgar na noite desta quinta-feira (28) a partir das 18h, se afasta de 15 a 180 dias ou não o atual presidente do Botafogo, Sérgio Meira. Sérgio é acusado de ter invadido o campo e agredido verbalmente o juiz da partida, após o jogo Botafogo x São Paulo Crystal, realizado no dia 1 de março, no Almeidão.

Depois de um longo período de inatividade, provocado pela pandemia do coronavírus, o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba voltará a se reunir, nesta quinta-feira, às 18 horas, através de uma videoconferência, numa sessão de instrução e julgamento de 12 processos, dentre eles, um que pode suspender o presidente do Botafogo, Sérgio Meira, acusado de ter invadido o campo e agredido verbalmente o juiz da partida, após o jogo Botafogo x São Paulo Crystal, realizado no dia 1 de março, no Almeidão.

A denúncia foi feita pelo procurador da II Comissão Disciplinar do TJDF- PB, Luiz Nascimento Neto, baseada na súmula do jogo, e se refere ao artigo 258-B do CBJD – Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz: “Invadir local da partida, prova ou equivalente, durante a sua realização, inclusive no intervalo regulamentar”. A pena para os casos envolvendo dirigentes é de suspensão de 15 a 180 dias.

Segundo a súmula do jogo, Sérgio Meira mostrou-se desrespeitoso com a arbitragem, invadindo o campo, após o término da partida, e proferindo palavrões e agressões verbais ao árbitro da partida. O presidente reagiu a denúncia com indignação. Na denúncia feita pelo procurador Luiz Nascimento, ele pede uma punição de R$ 5 mil para o clube.

Assista o julgamento pelo link:

https://federacaoparaibanadefutebol.com/tjdf.html

 

Redação

Deixe seu Comentário