A pivô Michelle Splitter, irmã de Tiago Splitter, morreu nesta segunda-feira vítima de leucemia. As informações são do blog do Luciano Silva, da ESPN Brasil. Esta foi a segunda manifestação da doença que já havia tirado a jogadora das quadras anteriormente. Desta vez, ela não resistiu.

Splitter, que atua no Tau Ceramica, da Espanha, já está em Campinas, no interior de São Paulo, para acompanhar o velório da irmã.

Depois de sofrer com leucemia e conseguir retornar às quadras em 2007, Michelle Splitter teve a doença diagnosticada pela segunda vez no final de novembro de 2008 e precisou ser internada para um novo tratamento.

A partir de então, Michelle permaneceu no Centro Boldrini, na cidade de Campinas, interior de São Paulo, para dar sequência ao tratamento. Sempre com a ajuda da mãe, a atleta chegou a coroar a recuperação com uma convocação para a seleção brasileira. Michelle era considerada uma das maiores esperanças do basquete feminino do Brasil.

UOL

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Na reabertura do Maracanãzinho, Unifacisa perde para o Flamengo

O Basquete Unifacisa enfrentou o Flamengo na noite desta terça-feira, 28, na reabertura do Maracanãzinho. O time de Campina Grande fez a sua primeira parada, em uma sequência de 4…

Presidente do Sousa revela proposta para combinar resultados do Paraibano

Jogo de cartas marcadas? Depois da Operação Cartola, uma nova polêmica ameaça a credibilidade do Campeonato Paraibano 2020. Em áudio que circula nas redes sociais o presidente do Sousa, Aldeone…