Por pbagora.com.br

 Pato tentou fugir do assunto, se esquivou das perguntas, mas mostrou na primeira entrevista coletiva como jogador do São Paulo que ficou magoado com o Corinthians. Um pouco sem jeito para responder, o atacante admitiu que gostaria de enfrentar o ex-clube, independentemente da multa de R$ 1 milhão prevista no contrato de empréstimo.

 

– Vai depender dos diretores. Se der pra jogar, quero jogar, sim – afirmou.

 

No acordo firmado entre Tricolor e Timão, Pato não poderá atuar no clássico. No entanto, caso os são-paulinos queiram escalá-lo, terão de pagar o valor ao rival.

Além disso, a escalação de Pato no clássico, mesmo com pagamento de multa, dá a brecha ao Alvinegro de rescindir o contrato, válido até o fim de 2015.

 

Por enquanto, o discurso dos dirigentes do São Paulo é de evitar qualquer atrito com o novo parceiro e sequer cogitam desembolsar o montante. Em 2014, Pato poderia enfrentar o Corinthians em caso de cruzamento na Copa do Brasil e nos dois turnos do Campeonato Brasileiro.

 

O contrato é diferente para Jadson, envolvido na transação com o atacante. O meio-campista não jogará os clássicos de 2014, ano em que ainda tinha vínculo com o São Paulo. Entretanto, está liberado para atuar normalmente a partir de 2015.

 

O caso de amor entre Pato e Corinthians durou menos de um ano. Comprado do Milan por R$ 40 milhões, o atacante nunca rendeu o esperado e recebeu muitas críticas. O jogador, porém, garante que a invasão de torcedores ao CT Joaquim Grava, em que ele era um dos alvos, não motivou sua saída.

 

– Aconteceu o que todos sabem. Só posso dizer que estou muito honrado de jogar pelo São Paulo. As minhas decisões estão além do que aconteceu no centro de treinamento.

Globo Esporte

Notícias relacionadas

Flamengo vence Vélez (3-2) na Argentina pelo Grupo G da Libertadores

O Flamengo derrotou o argentino Vélez Sarsfield por 3 a 2 como visitante, em uma partida agitada pela primeira partida do Grupo G da Copa Libertadores, disputada na noite desta…