Em uma noite em que os astros das duas equipes brilharam individualmente, o Orlando Magic foi mais eficiente como equipe e venceu o Miami Heat por 122 a 99 (64 a 46 no primeiro tempo). A vitória do Orlando foi capitaneada pelo pivô Dwight Howard, que anotou 32 pontos e apanhou 17 rebotes, acertando 11 dos 14 arremessos de quadra que tentou. Pelo Miami, a noite foi de Dwyane Wade, que marcou nada menos que 50 pontos – um a mais que todo o restante da sua equipe – acertando 17 dos 30 arremessos de quadra que tentou, e ainda convertendo 14 dos 15 lances livre a que teve direito. A marca foi a maior da carreira do ala.

 

– Minha impressão é que, quando Wade entrar para o Hall da Fama do basquete, e forem mostrados os principais jogos de sua carreira, a partida em que ele converteu 50 pontos contra o Orlando Magic na quadra adversária estará entre eles.

 

A atuação de Wade foi tão impressionante, que até mesmo os torcedores do Orlando passaram a gritar "MVP!" após as inúmeras penetrações e arremessos de longa distância executados pelo ala, que já havia anotado 48 pontos duas vezes em sua carreira.

 

Além da brilhante atuação de Wade e Dwight Howard, outro jogador chamou a atenção da platéia. O armador Rafer Alston, contratado pelo Orlando Magic junto ao Houston Rockets após a contusão de Jameer Nelson, teve atuação decisiva, com 12 pontos e nove assistências em sua segunda partida pela equipe. Alston deu ao Orlando a velocidade necessária para realizar as jogadas que a equipe costumava fazer com Nelson, e os seus colegas responderam bem ao seu estilo veloz de armação de jogadas.

 

– Quando se tem um pivô dominante como Dwight Howard, o trabalho do armador não é tão duro quanto parece. Mas certamente está longe de ser fácil, já que somos uma equipe que ataca o adversário, e os armadores precisam ser sólidos na criação das jogadas.

 

Antes da partida, as equipes fizeram um minuto de silêncio em homenagem a Larry Miller, dono do Utah Jazz, que faleceu na última sexta-feira.

 

globoesporte.com

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jogo de “vida ou morte” para Treze e Botafogo (PB), vai definir futuro de paraibanos na Série C do Brasileiro

Chegou o dia da decisão na Série C do Campeonato Brasileiro, e o jogo de vida ou morte para Treze e Botafogo (PB). Quando experiente árbitro Leandro Pedro Vuaden der…

Treze empata, escapa do rebaixamento da Série C e acaba sonho de acesso de Botafogo (PB)

Em uma arrancada impressionante, o Treze escapou do rebaixamento da Série C do Campeonato Brasileiro. Numa rodada emocionante e cheia de expectativas, o Galo só precisou empatar em 2 x…