Por pbagora.com.br

A pandemia interrompeu o esporte no mundo todo, mas trouxe consequências bem piores na vida de muita gente. Por isso, o governo federal criou o auxílio emergencial para pessoas em estado de vulnerabilidade. Mas há a suspeita que vários cidadãos que não precisam desse serviço também receberam dinheiro. Sobre as denuncias que recaíram sobre atletas do Botafogo da Paraíba, o presidente do clube Sérgio Meira, se manifestou a respeito, destacando que o clube não pode ser responsabilizado.

“O Botafogo não pode ser responsabilizado por atos individuais e fora do futebol praticado pelos seus jogadores. Nós vamos ouvir atentamente a versão dos jogadores. Não vamos tomar nenhuma decisão precipitada no momento”, disse o presidente Sérgio Meira.

Entenda o caso – As denúncias envolvendo três jogadores do clube, feitas no domingo, numa reportagem do programa Esporte Espetacular da Rede Globo. Segundo a denúncia, os atletas Jean, Rhuan e Rogério teriam recebido, de forma irregular, o auxílio emergencial do Governo Federal, para pessoas de baixa renda em condição de vulneabilidade social, durante este período de pandemia do coronavírus. Jean e Rhuan alegaram na reportagem que não sabiam que eles não podiam receber o benefício e se prontificaram a devolver. Já o volante Rogério não se pronunciou sobre o assunto.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Torcedores invadem sede do Botafogo-PB e técnico Mauro Fernandes é demitido

Na tarde desta quinta-feira (6), um grupo de torcedores do Botafogo-PB invadiu a sede do clube, na Maravilha do Contorno, com o intuito de cobrar dos dirigentes explicações após a…