Por pbagora.com.br

A diretoria do Fluminense ainda busca um nome de consenso para assumir a vaga do técnico René Simões, que não deverá ficar no cargo para a disputa da Taça Rio. Mas Carlos Alberto Parreira, ex-técnico da seleção brasileira e com passagens pelo Tricolor, novamente ganha força dentro do clube. O acerto está próximo.

 

Ele foi convidado para dirigir o time do Fluminense no fim do ano passado, mas preferiu permanecer com o seu cargo na Traffic, grupo de investimentos que tem parceira com o clube. E seria exatamente esta proximidade entre o Fluminense e a Traffic que poderia facilitar a contratação de Carlos Alberto Parreira. Um contrato já foi apresentado para o treinador campeão mundial em 1994 e a resposta ficou de ser dada ainda nesta sexta-feira.

 

O técnico preferido pelo presidente da patrocinadora do clube, Celso Barros, é Renato Gaúcho, mas ele esbarra na negativa dada pelo presidente Roberto Horcades e por outros dirigentes da cúpula tricolor. A torcida também não aprova a volta do treinador que levou o time ao vice-campeonato da Libertadores no ano passado. Outros nomes especulados nas Laranjeiras são os de Alexandre Gallo, PC Gusmão e Péricles Chamusca.

 

Entenda como René Simões ficou na corda-bamba

 

Depois de livrar o Fluminense do rebaixamento para a Série B no Campeonato Brasileiro do ano passado, René Simões começou a temporada com moral entre os dirigentes tricolores. Mas a derrota para o Cabofriense logo na estreia do Campeonato Carioca, um novo tropeço para o Duque de Caxias e a eliminação na semifinal da Taça Guanabara para o Botafogo fizeram a paciência da diretoria acabar.

 

Além disso, a barração de jogadores contratados pela patrocinadora, como Jailton, Leandro Domingues e Diguinho, sendo que eles nem ficaram como opções no banco de reservas, ajudou a piorar a situação. Assim como a saída de Conca do time na partida contra o Nacional-PB, nesta quinta-feira.

 

globoesporte.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Morre aos 60 anos jogador Argentino, Diego Maradona vítima de parada cardíaca

Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos. Segundo o jornal argentino “Clarín”, Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória. Diego Armando Maradona…

Flamengo empata com o Racing e volta ao Brasil com vantagem

Racing e Flamengo protagonizaram uma partida tensa, cheia de possibilidades de um placar mais elástico, mas o empate em 1 a 1 no Estádio El Cilindro, em Buenos Aires, deixou…