Depois de viver dias conturbados com a eliminação na Taça Guanabara, diante da surpresa Resende, o Flamengo encontrou dificuldades na noite deste sábado, mas conseguiu abafar parte das críticas ao vencer a Cabofriense por 3 a 1 no Estádio do Maracanã, na rodada de abertura da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro.

No segundo teste utilizando a nova formação, a equipe rubro-negra não repetiu a boa atuação da última quarta-feira, quando goleou o Ivinhema por 5 a 0 e garantiu presença na próxima fase da Copa do Brasil, sem precisar da partida de volta. Na volta ao Maracanã, a torcida não gostou do que viu, mas pôde deixar o estádio com a conquista dos três primeiros pontos.

O sistema utilizado pelo técnico Cuca mostrou resultados quanto à postura mais ofensiva do ex-lateral Leonardo Moura. Agora como meia, depois de ter liderado o Flamengo no Mato Grosso do Sul, o camisa dois foi o responsável pelas três assistências que resultaram nos gols rubro-negros.

No entanto, uma das principais apostas de Cuca não foi bem em seu retorno à equipe titular. O lateral-esquerdo Juan, que voltava de lesão, teve atuação apagada e deixou o gramado vaiado pelos torcedores, enquanto era substituído por Kléberson, no início do segundo tempo.

O novo posicionamento de Leonardo Moura começou a mostrar que pode dar certo aos 14min da primeira etapa, quando o camisa dois serviu e Douglas tocou de cabeça para o fundo das redes. No entanto, sem conseguir ampliar o placar, o Flamengo ainda sofreu o empate no início da segunda etapa.

Em lance que se originou em um erro de Juan, Valdir invadiu a área rubro-negra pela direita e deixou Anselmo em boa condição para igualar o marcador. Porém, logo em seguida, Leonardo Moura voltou a desequilibrar ao servir Ibson dentro da área. O meia saiu da marcação e bateu forte para desempatar.

Nos últimos lances, após ver Bruno salvar nova frustração em duas oportunidades, o camisa dois foi ao fundo novamente pelo lado direito e cruzou para cabeçada de Éverton no segunda trave, fechando o placar no Maracanã.

Gols
Flamengo: Douglas, aos 14min do 1º tempo, Ibson, aos 15min, e Éverton, aos 44min do 2º tempo
Cabofriense: Anselmo, aos 8min do 2º tempo

Polêmicas
– De volta ao time titular após lesão, lateral Juan é vaiado por parte dos torcedores ao ser substituído no início do segundo tempo

Pontos Fortes do Flamengo
Descidas pelo lado direito, principalmente com Leonardo Moura, e poder de criação da equipe

Ponto Forte do Cabrofriense
Atuação destacada do goleiro Flávio, que salvou sua equipe de deixar o Maracanã com uma goleada

Ponto Fraco do Flamengo
Sem os titulares Fábio Luciano e Ronaldo Angelim, a nova dupla de zaga, formada por Douglas e Wellinton, não se encontrou e permitiu os principais avanços do time adversário

Ponto Fraco do Cabofriense
Falta de criatividade do setor de criação da equipe

Personagem do jogo
Leonardo Moura, do Flamengo

Comentários sobre o jogo
"A liberdade é grande. Por isso a participação nos três gols. Neste sábado deu resultado o esquema. Agora é trabalhar para dar mais assistência aos companheiros", do ex-lateral Leonardo Moura, autor das três assistências na vitória rubro-negra.

"Pela viagem e pelo jogo disputado em Campo grande, os jogadores sentiram (o cansaço). Acabamos ficando muito atrás e arriscamos tomar o gol de empate. Nessa hora tínhamos que ter valorizado mais a posse de bola", do técnico Cuca.

TERRA

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Lutadores paraibanos vencem evento de MMA no Rio de Janeiro

Com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), três paraibanos foram campeões do Jungle Figth de MMA realizado nesse fim…